Coin News

Criptos hoje: Bitcoin intensifica perdas e atinge menor nível em dois meses, a US$ 18.500; Ethereum despenca 9%

7 Sep, 20223 min readBitcoin
Criptos hoje: Bitcoin intensifica perdas e atinge menor nível em dois meses, a US$ 18.500; Ethereum despenca 9%

O mercado de criptomoedas passa por nova turbulência neste feriado de 7 de setembro em meio à fraqueza do Bitcoin (BTC), que cai abaixo dos US$ 19 mil e atinge seu menor valor em dois meses. A criptomoeda chegou a bater US$ 18.500 durante a madrugada, mas tenta se estabilizar nas primeiras horas da manhã e vai a US$ 18.758. Em 24 horas, as perdas são de 5,8%.

O Ethereum (ETH), que vinha mais forte até aqui, cede à forte pressão de venda no mercado e despenca 9,2%, recuando para o patamar de US$ 1.500. Trata-se da maior queda hoje entre as criptos mais valiosas, ao lado da Polkadot (DOT).

Como consequência, o mercado como um todo cai abaixo da marca de US$ 1 trilhão pela primeira vez desde o começo de julho – todas as criptos somadas agora valem US$ 983,38 bilhões.

Não há nenhum fato novo que explique o recuo das criptomoedas. Os motivos por trás do movimento envolvem uma exaustão dos compradores enquanto agentes econômicos seguem cautelosos por conta das incertezas no cenário macro.

“Cada tentativa fracassada (de romper a zona de resistência logo acima de US$ 20 mil) aumentou a probabilidade de um teste do fundo da faixa de preço perto de US$ 18 mil”, comenta Joe DiPasquale, CEO da gestora de hedge funds cripto BitBull Capital.

Além disso, historicamente, setembro é considerado um mês negativo para a classe dos criptoativos.

“A queda de setembro está acontecendo, já que a economia [dos EUA] se mantém resiliente e abre caminho para mais aperto monetário do Fed”, avalia o analista de mercado da Oanda, Edward Moya, em referência à dificuldade do banco central americano de conter a inflação, e a consequente expectativa por altas mais acentuadas nos juros.

Assista: Você sabe o que são os tokens de renda fixa que podem entregar 1,5% ao mês?

Ainda de acordo com o analista da Oanda, “muitos estão começando a duvidar que os rendimentos [dos títulos americanos] tenham chegado ao pico, e isso pode significar problemas para o Bitcoin”. Para o especialista, “a pressão de venda em cima do Bitcoin está mirando nas mínimas do verão [do Hemisfério Norte, em julho], logo acima do nível de US$ 17.500”.

“Os traders de varejo estão começando a entrar em pânico novamente em meio à queda de ações e criptos, que estão sob pressão. O Bitcoin está caindo abaixo dos principais níveis técnicos”, assinalou Moya.

A gestora de DiPasquale aponta que a queda atual do BTC pode alcançar os US$ 15 mil. “Do ponto de vista técnico, o preço permanece alinhado com nossas projeções e buscamos acumular entre o preço atual e US$ 15 mil”, disse.

Crypto.com é considerada a exchange mais segura pela CERTified

A exchange de criptomoedas Crypto.com foi considerada pela Plataforma de Classificação e Certificação de Cibersegurança (CERTified) a mais segura entre as 270 exchanges cripto analisadas em um teste.

O teste, informa a Crypto.com, envolve tentativas de penetração e comprovação de que as carteiras de BTC e ETH da empresa de fato têm os saldos que ela afirma ter.

Além disso, a corretora anunciou a conclusão da auditoria Service Organization Control (SOC) 2 Tipo II, focada em segurança e privacidade de dados.

(Mais informações em breve)

Cadastre-se e descubra como surfar o Boom do Metaverso e transformar essa evolução tecnológica em excelentes oportunidades de investimentos

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store