Coin News

Criptomoedas podem sofrer nova queda com recentes decisões do Banco Central Europeu

10 Sep, 20223 min readOther
Criptomoedas podem sofrer nova queda com recentes decisões do Banco Central Europeu

A briga contra a inflação está ganhando novos episódios ao redor do mundo, principalmente na Zona do Euro, que recentemente viu a sua moeda fiduciária ficar abaixo do dólar pela primeira vez em décadas. Essas decisões para tentar controlar a inflação podem trazer um impacto negativo para as criptomoedas.

O Banco Central Europeu anunciou um novo aumento da taxa de juros com a maior guinada na história da região, aumentando a taxa de juros por 75 pontos base.

Como dito por Steve Liesman durante o Squawk Box, da CNBC, o BCE entrou para o “clube dos 75” junto com outros países seguindo políticas similares para tentar controlar a situação financeira de suas economias.

The ECB just raised rates by 75 basis points, the largest hike in history.“It’s every bank for itself,” says @steveliesman. — Squawk Box (@SquawkCNBC) September 8, 2022

Liesman também falou sobre alguns dos problemas relacionados a economia do local, como a crise de energia, a falta de gás natural vindo da Rússia e que o governo pode acabar subsidiando o gás para a população, que também pode ter uma reação inflacionária no futuro.

No início deste ano, desde o começo de maio até meados de junho, o Federal Reserve dos EUA tomou medidas semelhantes, aumentando a taxa de juros em meio ponto percentual e novamente em 75 pontos base. Esses foram os maiores aumentos em períodos de mais de 2 décadas.

Criptomoedas

O BCE acabou de tomar a mesma medica que o Fed tomou na primeira metade de 2022. Desde então o Bitcoin sofre para conseguir recuperar seus valores e falha em se manter acima dos US$ 20 mil.

Não é certo que essa é exatamente a causa da extensão do período de queda, mas é tido por especialistas como uma forte barreira para o Bitcoin alavancar.

A preocupação com a inflação e a dificuldade geral de equilibrar as contas em períodos assim afastam os investidores de ativos mais arriscados e até mesmo ações.

Desde o começo de 2022, tanto as ações quanto as criptomoedas caminharam “juntos” mostrando uma correlação entre os dois setores (o que não é beneficial para o Bitcoin).

No passado, sempre que o Fed tomou decisões similares, o Bitcoin sentiu uma queda, no segundo ajuste de taxas do Fed em junho o Bitcoin caiu de US$ 22,5 mil para US$ 17,7 mil.

Como é de se imaginar, a correlação entre o Bitcoin e decisões do governo também deixa muitos questionando se a criptomoeda realmente cumpre com o seu objetivo de ser um modo de se livrar as decisões do governo.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store