Coin News

Criptomoedas são “enorme ameaça” à estabilidade financeira, diz Coreia do Sul

8 Sep, 20223 min readBitcoin
Criptomoedas são “enorme ameaça” à estabilidade financeira, diz Coreia do Sul

Um novo relatório criado pelo Instituto de Finanças da Coreia do Sul (KIF) indica que a crescente adoção de criptomoedas no país pode tornar o sistema financeiro tradicional “instável”.

O pesquisador sênior da KIF, Lee Dai-gi, sugeriu que empresas que investem em criptomoedas voláteis podem perder reservas financeiras, o que pode levar a uma “deterioração da qualidade dos ativos” e arriscar a reputação das companhias.

O país foi palco da implosão da criptomoeda LUNA e da stablecoin USDT em maio. A Coreia do Sul foi o lar do projeto Terra Labs, que criou os ativos, e do fundador da empresa, o infame Do Kwon.

Embora o impacto das criptomoedas na economia da Coreia do Sul “ainda seja insignificante”, o pesquisador disse que o crescimento da indústria no país desde 2019 indica que “a influência dos ativos virtuais deve continuar a se expandir”.

“Considerando o número crescente de crimes relacionados, os ativos virtuais podem surgir como uma enorme ameaça à estabilidade financeira”, acrescentou o relatório.

As criptomoedas na Coreia do Sul

Em 2019, havia 914 mil usuários de criptomoedas na Coreia do Sul, de acordo com a KIF. Em 2020, esse número subiu para 1,21 milhão e, em 2021, já haviam 5,58 milhões de usuários.

As agências reguladoras coreanas há muito consideram como aplicar a regulamentação sem afetar o crescente mercado de criptomoedas. Na terça-feira (6), a Comissão de Serviços Financeiros (FSC) anunciou planos para lançar um mercado de títulos digitais operado pela Korea Exchange (KRX), uma das três bolsas de valores do país.

A incorporação desses ativos é necessária “para apoiar o desenvolvimento sólido do mercado e da indústria com base nas [proteções] do investidor e na estabilidade financeira”, diz o anúncio.

Juntamente com o crescimento volátil da criptomoeda na Coreia do Sul e no exterior, o país tem discutido a melhor forma de aproveitar essa nova indústria.

Até agora, a população deixou clara sua preferência sobre o assunto, elegendo o presidente pró-cripto Yoon Suk-yeol em março. “Para realizar o potencial ilimitado do mercado de ativos virtuais, devemos revisar as regulamentações que estão longe da realidade e não são razoáveis”, disse ele em janeiro.

A tarefa agora parece ser equilibrar a inovação no setor e limitar as perdas do consumidor semelhantes ao colapso do Terra.

* Traduzido e editado com autorização do Decrypt.co.

Quer negociar mais de 200 ativos digitais na maior exchange da América Latina? Conheça o Mercado Bitcoin! Com 3,8 milhões de clientes, a plataforma do MB já movimentou mais de R$ 50 bilhões em trade in. Crie sua conta grátis!

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store