Coin News

Cotação do Bitcoin hoje 13/09/2022: BTC mantém alta de 1% com touros aguardando inflação nos EUA e The Merge

13 Sep, 20225 min readBitcoin
Cotação do Bitcoin hoje 13/09/2022: BTC mantém alta de 1% com touros aguardando inflação nos EUA e The Merge

A principal criptomoeda do mercado, o Bitcoin, está cotado na manhã desta terça-feira, 13/09/202, em R$ 114.508,55. Embora o BTC tenha registrado uma alta de mais de 9% ontem, hoje o dia começa com um leve movimento positivo mas promete ser de negociação lateral e eventualmente fechar o dia em baixa quando o mercado asiático abrir.

Analistas estão divididos sobre o impacto do The Merge no Ethereum e no amplo mercado de criptoativos, enquanto alguns apontam que o evento já está precificado outros apontam que pode haver uma alta após a ativação do fork, caso ele seja bem sucedido.

"Uma parte dos holders está precificando o risco de execução da atualização, que apesar de ser muito baixo, existe e gerou apreensão nos investidores. Nos dados on-chain continuamos a ver um acúmulo dos long term holders (LTH), que de ontem para hoje 'acumularam' 7 mil bitcoins", aponta Andre Franco, Head da área de Research do Mercado Bitcoin.

No entanto os olhos do amplo mercado de ativos não está voltado para o Merge mas para os dados da economia americana que devem ser divulgados hoje. Há um sentimento positivo com relação ao controle da inflação o que significaria menos aperto fiscal e, consequentemente, mais apetite ao risco.

Para o analista conhecido como Lowtaxbsc, apontado como uma grande baleia da BNBChain, o dia deve continuar com o Bitcoin fazendo movimentos laterais, pois ainda há muito medo no mercado em relação ao cenário macroeconômico.

"Nesta terça-feira, dia 13, há a divulgação de dados importantes sobre a economia americana, mas especificamente sobre a inflação. Embora muitos analistas acreditem que o movimento está precificado, acredito que só teremos certeza após a divulgação efetiva. Não acredito, no entanto, que isso causará uma queda acentuada ou grande alta logo em seguida, mas será importante determinar como a tendência de curto prazo se desenrolará", disse

Portanto, o preço do Bitcoin em 13 de setembro de 2022 é de R$ 114.508,55.

Bitcoin aguarda inflação

O analista Akash Girimath também destaca que os touros estão aguardando o anúncio do Índice de Preços ao Consumidor (CPI) programado para ocorrer hoje às 12:30 GMT. Ele destaca que o consenso é que o IPC pode chegar a 8,1%.

"O que, se for verdade, indicará uma queda em relação aos 8,5% anteriores. Um sinal de que a inflação está caindo seria uma notícia otimista para os mercados tradicionais, mas se o anúncio mostrar um CPI acima do esperado, existe a possibilidade de uma forte liquidação em todos os mercados de risco", disse.

No cenário positivo ele destaca que os touros podem estender a alta para US$ 23.164, já no cenário negativo ele destaca que uma queda abaixo de US$ 21.525 pode ser seguida por uma baixa semanal perto de US$ 18.497.

"O fato de essa perspectiva de baixa se alinhar com a perspectiva macro aumenta as chances de uma reversão acontecer. Mas uma virada do obstáculo de US$ 25.000 em um nível de suporte invalidará a tese de baixa. Esse movimento levaria os compradores marginalizados a intervir e catalisar uma corrida para US$ 28.000.", finaliza.

O que é Bitcoin?

O Bitcoin (BTC) é uma moeda digital, que é usada e distribuída eletronicamente. O Bitcoin é uma rede descentralizada peer-to-peer. Nenhuma pessoa ou instituição o controla.

O Bitcoin não pode ser impresso e a sua quantidade é muito limitada – somente 21 milhões de Bitcoins podem ser criados. O Bitcoin foi apresentado pela primeira vez como um software de código aberto por um programador ou um grupo de programadores anônimo sob o codinome Satoshi Nakamoto, em 2009.

Houve muitos rumores sobre a identidade real do criador do BTC, entretanto, todas as pessoas mencionadas nesses rumores negaram publicamente ser Nakamoto.

O próprio Nakamoto afirmou ser um homem de 37 anos que vive no Japão. No entanto, por causa de seu inglês perfeito e seu software não ter sido desenvolvido em japonês, há dúvidas razoáveis sobre essas informações. Por volta da metade de 2010, Nakamoto foi fazer outras coisas e deixou o Bitcoin nas mãos de alguns membros proeminentes da comunidade BTC.

Para muitas pessoas, a principal vantagem do Bitcoin é sua independência de governos mundiais, bancos e corporações. Nenhuma autoridade pode interferir nas transações do BTC, impor taxas de transação ou tirar dinheiro das pessoas. Além disso, o movimento Bitcoin é extremamente transparente - cada transação única é armazenada em um grande ledger (livro-razão) público e distribuído, chamado Blockchain.

Essencialmente, como o Bitcoin não é controlado como uma organização, ele dá aos usuários controle total sobre suas finanças. A rede Bitcoin compartilha de um ledger público chamado "corrente de blocos" (block - bloco, chain - corrente). Esse ledger contém todas as transações processadas. Os registros digitais das transações são combinados em "blocos".

Se alguém tentar mudar apenas uma letra ou número em um bloco de transações, também afetará todos os blocos que virão a seguir. Devido ao fato de ser um ledger público, um erro ou uma tentativa de fraude podem facilmente ser detectados e corrigidos por qualquer pessoa.

A carteira do usuário pode verificar a validade de cada transação. A autenticidade de cada transação é protegida por assinaturas digitais correspondentes às dos endereços de envio.

Devido ao processo de verificação e, dependendo da plataforma de negociação, pode levar alguns minutos para que uma transação BTC seja concluída. O protocolo Bitcoin foi projetado para que cada bloco leve cerca de 10 minutos para ser minerado.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store