Coin News

Cotação do Bitcoin hoje 14/10/2022: Bitcoin sobe 5% nas últimas 24h mas ainda fica abaixo de US$ 20 mil

14 Oct, 20226 min readBitcoin
Cotação do Bitcoin hoje 14/10/2022: Bitcoin sobe 5% nas últimas 24h mas ainda fica abaixo de US$ 20 mil

A principal criptomoeda do mercado, o Bitcoin, está cotado na manhã desta sexta-feira, 14/10/202, em R$ 103.532,35. O BTC recuperou parte de seu valor após a queda ocorrida ontem depois da divulgação do índice de preços ao consumidor dos EUA, o chamado CPI que ficou acima do esperado pelo mercado.

Logo após a divulgação o Bitcoin e todo o mercado de criptoativos 'sentiu o baque' e caiu, com várias altcoins perdendo importantes suportes. No entanto, assim que o mercado asiático começou a negociar as coisas melhoraram e o BTC saiu de sua sequencia de baixas e subiu 5%, voltando a ser negociado acima de US$ 19 mil.

Como mostrou a análise do Cointelegraph de ontem, a baixa intradiária se configurou em uma 'armadilha dos touros'. No entanto, o final de semana está chegando e, com ele, os volumes de negociação caem o que pode levar uma nova queda no valor de todo o mercado cripto.

"Ontem os dados de inflação americana foram divulgados e vieram um pouco acima do esperado. O que foi o suficiente para o mercado reagir negativamente e jogar o preço do bitcoin próximo dos 18 mil dólares. No entanto, logo em seguida o preço foi subindo e terminou o dia no positivo, com ganho de 1,15%. Hoje o dia começa no verde também, com uma subida de 1,46%. O ether seguiu uma trajetória um pouco diferente e ontem terminou em queda de 0,5%, mas hoje já se recupera com uma subida de 3%. Nos dados on-chain vimos mais um acúmulo nas mãos dos investidores de longo prazo (LTH), 9 mil bitcoins foram adicionados.", destaca André Franco, Head da área de Research do Mercado Bitcoin,

Portanto, o preço do Bitcoin em 14 de outubro de 2022 é de R$ 103.532,35.

“Ventos Favoráveis chegando para o Bitcoin

Já o analista Richard Rytenband, estrategista-chefe de análises da Convex Research, aponta que ventos favoráveis estão chegando para o Bitcoin. Ele aponta que o cenário macroeconômico não é de todo ruim para o BTC e que olhando para ele é possível identificar fatores que tendem a beneficiar o Bitcoin.

"É esperado que ocorra uma nova rodada de estímulos monetários no mundo. Afinal, Bancos Centrais estão sendo pressionados por essa nova rodada de estímulos monetários, por conta das instabilidades e apertos de liquidez no sistema financeiro mundial, além da desaceleração mais acelerada da economia global.”,afirma.

Já Tasso Lago, fundador da Financial Move, os resultados da inflação nos EUA indicam que o FED ainda não conseguiu controlar a curva da inflação e isso aponta que ainda podem ocorrer novos aumentos de juros. Ele destaca que com taxas de juros mais elevadas, mercados de risco se tornam menos atrativos para os investidores.

"Traçando um paralelo para as bolsas globais e cripto, a gente tende a ver mais queda mediante esse cenário, porque FED deve continuar subindo os juros até que a inflação seja controlada", disse.

No entanto ele afirma que esse é justamente o momento que o investidor deve aproveitar para acumular criptomoedas.

"O investidor tem que aproveitar. São momentos de oportunidade para fazer novos aportes e comprar ativos na baixa. Essas são as compras que poderão ter grande valorização em um novo ciclo de alta. Naturalmente que, no curto prazo, o mercado tende a ser volátil para queda, mas acredito na retomada dos mercados de risco, inclusive cripto. Qualquer aporte em cripto hoje, poderá ser traduzido em retornos exponenciais no próximo ciclo de alta de cinco ou até dez vezes", afirma

Um relatório da Delta Analytics publicado no Brasil pela Latam Intersect PR, mostra que na semana passada, antes da divulgação do CPI, os invetidores estavão muito decepcionados com o mercado, fato que se configurou em dias consecutivos de baixa aliado à queda após a divulgação dos resultados da inflação.

Agora, com a divulgação dos dados os investidores devem digerir a notícia e os sentimentos devem ser apaziguados, contribuindo, possívelmente, para um retorno à marca de US$ 20 mil mas ainda sem grandes chances de um teste em US$ 22 mil.

O que é Bitcoin?

O Bitcoin (BTC) é uma moeda digital, que é usada e distribuída eletronicamente. O Bitcoin é uma rede descentralizada peer-to-peer. Nenhuma pessoa ou instituição o controla.

O Bitcoin não pode ser impresso e a sua quantidade é muito limitada – somente 21 milhões de Bitcoins podem ser criados. O Bitcoin foi apresentado pela primeira vez como um software de código aberto por um programador ou um grupo de programadores anônimo sob o codinome Satoshi Nakamoto, em 2009.

Houve muitos rumores sobre a identidade real do criador do BTC, entretanto, todas as pessoas mencionadas nesses rumores negaram publicamente ser Nakamoto.

O próprio Nakamoto afirmou ser um homem de 37 anos que vive no Japão. No entanto, por causa de seu inglês perfeito e seu software não ter sido desenvolvido em japonês, há dúvidas razoáveis sobre essas informações. Por volta da metade de 2010, Nakamoto foi fazer outras coisas e deixou o Bitcoin nas mãos de alguns membros proeminentes da comunidade BTC.

Para muitas pessoas, a principal vantagem do Bitcoin é sua independência de governos mundiais, bancos e corporações. Nenhuma autoridade pode interferir nas transações do BTC, impor taxas de transação ou tirar dinheiro das pessoas. Além disso, o movimento Bitcoin é extremamente transparente - cada transação única é armazenada em um grande ledger (livro-razão) público e distribuído, chamado Blockchain.

Essencialmente, como o Bitcoin não é controlado como uma organização, ele dá aos usuários controle total sobre suas finanças. A rede Bitcoin compartilha de um ledger público chamado "corrente de blocos" (block - bloco, chain - corrente). Esse ledger contém todas as transações processadas. Os registros digitais das transações são combinados em "blocos".

Se alguém tentar mudar apenas uma letra ou número em um bloco de transações, também afetará todos os blocos que virão a seguir. Devido ao fato de ser um ledger público, um erro ou uma tentativa de fraude podem facilmente ser detectados e corrigidos por qualquer pessoa.

A carteira do usuário pode verificar a validade de cada transação. A autenticidade de cada transação é protegida por assinaturas digitais correspondentes às dos endereços de envio.

Devido ao processo de verificação e, dependendo da plataforma de negociação, pode levar alguns minutos para que uma transação BTC seja concluída. O protocolo Bitcoin foi projetado para que cada bloco leve cerca de 10 minutos para ser minerado.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store