Coin News

Cotação do Bitcoin hoje 17/11/2022: Bitcoin em queda de quase 2% mantendo valor na faixa de US$ 16 mil

1 h ago5 min readBitcoin
Cotação do Bitcoin hoje 17/11/2022: Bitcoin em queda de quase 2% mantendo valor na faixa de US$ 16 mil

A principal criptomoeda do mercado, o Bitcoin (BTC), está cotado na manhã desta quinta-feira, 17/11/202, em R$ 89.188,62. O preço do Bitcoin registra uma leve queda de cerca de 2% mantendo seu valor na faixa de US$ 16 mil.

Os recentes acontecimentos com a Gemini trouxeram novos riscos de contágio para o mercado renovando o medo dos investidores. Um desastre na Gemini seria muito pior que o da FTX devido ao posicionamento da empresa em fundos de investimento, ETFs e diversos outros produtos ligados ao mercado de criptoativos.

Andre Franco, Head da área de Research do Mercado Bitcoin afirma que se repetirmos o que foi o comportamento do bull market teremos mais alguns dias assim até alguma definição sobre para onde vai o preço do BTC e com ele todo o mercado cripto.

"O Ethereum tem se comportado de maneira parecida ao Bitcoin e começa o dia caindo 1%. Nos dados on-chain tivemos mais uma queda na posição dos investidores de longo prazo (LTH). Isso gera uma preocupação maior pois historicamente as diminuição da posição do LTH em momentos de lateralização significam mais quedas", afirma

Portanto, o preço do Bitcoin em 17 de novembro de 2022 é de R$ 89.188,62.

Agora vai voltar a subir

Fernando Pereira, gerente de conteúdo da Bitget, destaca que após perder fundo com o colapso da FTX, o BTC vem fazendo uma formação de triângulo simétrico, que em caso de rompimento pra cima deve voltar rapidamente à região de 20 mil dólares.

"Porém, caso o rompimento seja para baixo, não acredito que deva cair muito mais do que seu novo fundo em 15 mil dólares. Em minha visão, a principal criptomoeda do mercado só perdeu seu último suporte de 18k por conta da forte pressão vendedora causada pelos clientes da FTX. Caso contrário, em situações normais do mercado, eu enxergaria um cenário tranquilo para volta no patamar dos 25 mil dólares", destaca.

A visão de Pereira é reforçada por um gráfico do sentimento do mercado fornecido pela Delta Analytics e publicado no Brasil pela Latam Intersect PR. Os dados do gráfico mostram que a raíva e o ressentimento deixaram de tomar conta do mercado que vive um momento misto, com pouca predominância de um sentimento específico.

Desta forma os dados apontam que os investidores já absorveram a falência da FTX e começam a olhar para frente em busca de novas oportunidades no mercado, fato que pode dar força aos touros para elevar novamente o BTC acima de US$ 18 mil buscando um retorno para US$ 20 mil, patamar em que o Bitcoin era negociado antes do caso FTX.

O que é Bitcoin?

O Bitcoin (BTC) é uma moeda digital, que é usada e distribuída eletronicamente. O Bitcoin é uma rede descentralizada peer-to-peer. Nenhuma pessoa ou instituição o controla.

O Bitcoin não pode ser impresso e a sua quantidade é muito limitada – somente 21 milhões de Bitcoins podem ser criados. O Bitcoin foi apresentado pela primeira vez como um software de código aberto por um programador ou um grupo de programadores anônimo sob o codinome Satoshi Nakamoto, em 2009.

Houve muitos rumores sobre a identidade real do criador do BTC, entretanto, todas as pessoas mencionadas nesses rumores negaram publicamente ser Nakamoto.

O próprio Nakamoto afirmou ser um homem de 37 anos que vive no Japão. No entanto, por causa de seu inglês perfeito e seu software não ter sido desenvolvido em japonês, há dúvidas razoáveis sobre essas informações. Por volta da metade de 2010, Nakamoto foi fazer outras coisas e deixou o Bitcoin nas mãos de alguns membros proeminentes da comunidade BTC.

Para muitas pessoas, a principal vantagem do Bitcoin é sua independência de governos mundiais, bancos e corporações. Nenhuma autoridade pode interferir nas transações do BTC, impor taxas de transação ou tirar dinheiro das pessoas. Além disso, o movimento Bitcoin é extremamente transparente - cada transação única é armazenada em um grande ledger (livro-razão) público e distribuído, chamado Blockchain.

Essencialmente, como o Bitcoin não é controlado como uma organização, ele dá aos usuários controle total sobre suas finanças. A rede Bitcoin compartilha de um ledger público chamado "corrente de blocos" (block - bloco, chain - corrente). Esse ledger contém todas as transações processadas. Os registros digitais das transações são combinados em "blocos".

Se alguém tentar mudar apenas uma letra ou número em um bloco de transações, também afetará todos os blocos que virão a seguir. Devido ao fato de ser um ledger público, um erro ou uma tentativa de fraude podem facilmente ser detectados e corrigidos por qualquer pessoa.

A carteira do usuário pode verificar a validade de cada transação. A autenticidade de cada transação é protegida por assinaturas digitais correspondentes às dos endereços de envio.

Devido ao processo de verificação e, dependendo da plataforma de negociação, pode levar alguns minutos para que uma transação BTC seja concluída. O protocolo Bitcoin foi projetado para que cada bloco leve cerca de 10 minutos para ser minerado.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store