Coin News

Cotação do Bitcoin hoje 09/09/2022: Alta massiva de 9% mostra força dos touros e leva BTC acima de US$ 21 mil novamente

9 Sep, 20227 min readBitcoin
Cotação do Bitcoin hoje 09/09/2022: Alta massiva de 9% mostra força dos touros e leva BTC acima de US$ 21 mil novamente

A principal criptomoeda do mercado, o Bitcoin, está cotado na manhã desta sexta-feira, 09/09/202, em R$ 109,927.98. Os olhos dos investidores estão atentos ao Ethereum (ETH) já que o The Merge está cada vez mais próximo.

Como aponta Andre Franco, Head da área de Research do Mercado Bitcoin, o bitcoin apresenta forte recuperação, subindo 9% nas últimas 24h. Ele destaca que o Ethereum segue a mesma tendência e sobe 4%, mostrando que a tendência de alta do mercado não foi puxada pela proximidade com o Merge, que deve acontecer em no máximo 6 dias.

"Nos dados on-chain o acúmulo por parte dos investidores de longo prazo (LTH) continua a todo vapor, com mais de 80 mil bitcoins agregados nos últimos 7 dias", aponta..

Portanto, o preço do Bitcoin em 09 de setembro de 2022 é de R$ 109,927.98.

Baleias começam a vender

Ekta Mourya, da FXStreet, aponta que o preço do Bitcoin pode desmoronar sob pressão de venda à medida que o volume de BTC nas exchanges aumenta.

"Bitcoins comprados por um grande investidor de carteira há oito anos, no valor de US$ 290 milhões, chegaram as carteiras das exchanges. Essa entrada de 15.000 BTC para Kraken de uma baleia Bitcoin esta semana é um exemplo claro de derramamento de BTC por baleias", disse.

Ela destaca que os detentores de Bitcoin de longo prazo estão abandonando suas participações já que a quebra abaixo de US$ 20 mil renovou o pessimismo do mercado.

"O nível de US$ 20.000 tem um significado para o Bitcoin como uma barreira psicológica importante para o ativo. Está perto da alta do Bitcoin em 2018 e de um nível de preço no qual a maioria dos grandes investidores e instituições de carteiras pegaram o BTC", afirma.

Será que o fundo foi atingido?

O analista Akash Girimath destaca que o preço do Bitcoin não apenas varreu as principais baixas mas também atingiu sua primeira meta de nível de recuperação. Embora o rali de recuperação tenha sido tão rápido quanto uma surpresa, os investidores podem esperar uma pequena retração para seguir em frente.

"Embora as perspectivas de curto prazo possam parecer otimistas, dependendo do período de tempo, a imagem maior para o BTC permanece massivamente baixista com a possibilidade de outro colapso catastrófico se formando", disse.

Ele destaca que o preço do Bitcoin continua a preencher o vazio, estendendo-se de US$ 29.563 a US$ 11.989, porém, muito pouco volume foi negociado nessa área, pois o BTC subiu 145% entre 18 de outubro de 2020 e 29 de dezembro de 2020, criando uma ineficiência.

"Como o preço do Bitcoin marca a área de suporte de US$ 19.087 a US$ 20.562, há uma reação de alta notável, mas óbvia, já que essa área coincide com o Ponto de Controle (POC) de 2022, ou o nível de volume mais alto negociado, em US$ 20.562", afirma.

Portanto, segundo ele, embora o preço do Bitcoin permaneça em uma tendência geral de baixa, um fechamento diário e semanal acima de US$ 25.000 invalidará a perspectiva de baixa e sugerirá uma reversão prematura da tendência de baixa.

"Nesse caso, os investidores devem aguardar a confirmação secundária, como mínimos e máximos mais altos, antes de entrar no movimento de alta que poderia revisitar o nível psicológico de US$ 30.000", finaliza.

Sentimento do mercado

Segundo um relatório da Delta Analytics BV e da Emotional Climate Reports, distribuído pela Latam Intersect PR, o Bitcoin voltou a ser a criptomoeda de maior interesse na Web varrendo as sobras da falência da Luna e de outros projetos de criptoativos.

Isso mostra um interesse renovado do varejo e pode ser um catalisador para ajudar a tornar US$ 20 mil novamente como suporte.

Desta forma, o Bitcoin mantém a maior busca na web, com 16,3% com um grande equilíbrio nas buscas por outras moedas. Em segundo, Ethereum com 15,3%, terceiro lugar, Solana com 14,8%, em quarto, Terra, com 14,4%, seguidos por Binance Coin e Tether com 11% e o USD Coin e a XRP com 8,6%.

Já com relação a emoção dos investidores, medida pelo fluxo de interação nas redes sociais e notícias a expectativa voltou a dominar o mercado, mostrando que os investidores ainda guardam uma esperança de recuperação no curto e médio prazo.

O Medo, ainda presente, começa a dar sinais de retrocesso, cedendo lugar para a supresa e felicidade que são indicadores de um animo renovado no mercado.

Confira o sentimento para cada uma das criptomoedas:

O que é Bitcoin?

O Bitcoin (BTC) é uma moeda digital, que é usada e distribuída eletronicamente. O Bitcoin é uma rede descentralizada peer-to-peer. Nenhuma pessoa ou instituição o controla.

O Bitcoin não pode ser impresso e a sua quantidade é muito limitada – somente 21 milhões de Bitcoins podem ser criados. O Bitcoin foi apresentado pela primeira vez como um software de código aberto por um programador ou um grupo de programadores anônimo sob o codinome Satoshi Nakamoto, em 2009.

Houve muitos rumores sobre a identidade real do criador do BTC, entretanto, todas as pessoas mencionadas nesses rumores negaram publicamente ser Nakamoto.

O próprio Nakamoto afirmou ser um homem de 37 anos que vive no Japão. No entanto, por causa de seu inglês perfeito e seu software não ter sido desenvolvido em japonês, há dúvidas razoáveis sobre essas informações. Por volta da metade de 2010, Nakamoto foi fazer outras coisas e deixou o Bitcoin nas mãos de alguns membros proeminentes da comunidade BTC.

Para muitas pessoas, a principal vantagem do Bitcoin é sua independência de governos mundiais, bancos e corporações. Nenhuma autoridade pode interferir nas transações do BTC, impor taxas de transação ou tirar dinheiro das pessoas. Além disso, o movimento Bitcoin é extremamente transparente - cada transação única é armazenada em um grande ledger (livro-razão) público e distribuído, chamado Blockchain.

Essencialmente, como o Bitcoin não é controlado como uma organização, ele dá aos usuários controle total sobre suas finanças. A rede Bitcoin compartilha de um ledger público chamado "corrente de blocos" (block - bloco, chain - corrente). Esse ledger contém todas as transações processadas. Os registros digitais das transações são combinados em "blocos".

Se alguém tentar mudar apenas uma letra ou número em um bloco de transações, também afetará todos os blocos que virão a seguir. Devido ao fato de ser um ledger público, um erro ou uma tentativa de fraude podem facilmente ser detectados e corrigidos por qualquer pessoa.

A carteira do usuário pode verificar a validade de cada transação. A autenticidade de cada transação é protegida por assinaturas digitais correspondentes às dos endereços de envio.

Devido ao processo de verificação e, dependendo da plataforma de negociação, pode levar alguns minutos para que uma transação BTC seja concluída. O protocolo Bitcoin foi projetado para que cada bloco leve cerca de 10 minutos para ser minerado.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store