Coin News

Corretora ByBit limita operações com derivativos no Brasil após alerta da CVM; demais serviços continuam

14 Sep, 20223 min readBitcoin
Corretora ByBit limita operações com derivativos no Brasil após alerta da CVM; demais serviços continuam

A corretora de criptomoedas ByBit, que tem sede em Singapura, mas atua em vários países, como o Brasil, emitiu uma nota nesta quarta-feira (14) com sua posição acerca da recente decisão da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) no início deste mês, que determinou “imediata suspensão de ofertas públicas”. A empresa afirma que limitou as operações de derivativos para brasileiros, mas que continua a operar seus outros produtos normalmente no país.

No dia 5 de setembro, a CVM declarou que a empresa de criptomoedas não detinha autorização para atuar como corretora de valores mobiliários e captar clientes no Brasil. A instituição alertou para uma multa diária de R$ 1 mil em caso de descumprimento. Em resposta, a ByBit disse que tomaria medidas para garantir as demandas do regulador “sobre as nossas ofertas de negociação de derivativos”.

Na nota desta quarta, intitulada “Bybit continua suas operações de trading no Brasil”, a empresa afirmou que “a fim de atender à recente orientação emitida pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), estamos engajados de forma proativa em diálogos com todas as partes interessadas e a discussão tem sido produtiva. Por esta razão, estamos limitando a negociação de derivativos a partir desse momento”.

Ben Zhou, CEO e fundador da empresa, também se posicionou. Ele ressaltou que a ByBit está comprometida com a construção de seus negócios no mercado brasileiro e que pretende continuar no mercado no longo prazo, trabalhando em conjunto com os devidos órgãos reguladores.

“Continuamos trabalhando para oferecer o mais alto padrão de qualidade ao fornecer uma experiência segura e confiável para nossos usuários e carregamos o compromisso de ser uma parte integrante e responsável pelo ecossistema das criptomoedas, avançando nas adequações às normas e regulamentos”, concluiu.

Binance também foi alvo da CVM

Há cerca de dois anos, a CVM proibiu a plataforma de derivativos da Binance, que oferecia contratos futuros em criptomoedas, de captar clientes no Brasil para investimentos. Na época, a função de exchange de criptoativos não foi mencionada na notificação.

Embora a Binance nunca tenha obtido autorização para oferecer derivativos ao público brasileiro, essas negociações continuavam disponíveis no Brasil — bastava o usuário alterar o idioma dentro da plataforma para inglês ou português de Portugal para ter acesso ao serviço.

Procurando uma corretora segura que não congele seus saques? No Mercado Bitcoin, você tem segurança e controle sobre seus ativos. Faça como nossos 3,8 milhões de clientes e abra já sua conta!

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store