Coin News

Correlação entre ouro e BTC sinaliza que o Bitcoin está se tornando um ativo de segurança, segundo o BofA

25 Oct, 20223 min readBitcoin
Correlação entre ouro e BTC sinaliza que o Bitcoin está se tornando um ativo de segurança, segundo o BofA

Apesar do mercado de baixa de criptomoedas em andamento, os investidores estão cada vez mais olhando para o Bitcoin (BTC) como um ativo de segurança, sugere um novo estudo.

O aumento da correlação entre Bitcoin e ouro (XAU) é um dos principais indicadores que demonstram a confiança dos investidores no BTC em meio à desaceleração econômica em andamento, de acordo com estrategistas digitais do Bank of America.

A correlação do Bitcoin com o ouro – que é comumente visto como um hedge de inflação – tem aumentado este ano, atingindo seus níveis anuais mais altos no início de outubro. A crescente tendência de correlação começou em 5 de setembro, depois de permanecer perto de zero a partir de junho de 2021 e se tornar negativa em março de 2022, disseram os estrategistas do BofA Alkesh Shah e Andrew Moss no relatório.

“O Bitcoin é um ativo de oferta fixa que pode eventualmente se tornar um hedge de inflação”, escreveram os estrategistas. O crescimento da correlação BTC/XAU não é o único indicador que sinaliza a crescente confiança dos investidores no Bitcoin como reserva de valor.

O Bitcoin também tem estado cada vez mais correlacionado com as principais ações como o S&P 500 (SPX) e o Nasdaq 100 (QQQ). A correlação entre Bitcoin e SPX e QQQ atingiu máximas históricas em 13 de setembro, escreveram os estrategistas do BofA, acrescentando:

“Uma correlação positiva em desaceleração com SPX/QQQ e uma correlação em rápido aumento com XAU indicam que os investidores podem ver o Bitcoin como um ativo de segurança relativo à medida que a incerteza macro continua e um fundo de mercado ainda está para ser visto.”

Os estrategistas do BofA também mencionaram fluxos massivos de Bitcoin de exchanges para carteiras pessoais ou auto-hospedadas. De acordo com o estudo, as saídas semanais das exchanges do BTC no início de outubro foram as maiores desde meados de junho, marcando a terceira semana consecutiva de saídas. Os estrategistas enfatizaram que saídas grandes e contínuas para carteiras pessoais indicam pressão de venda limitada no curto prazo, afirmando:

“Os investidores transferem tokens de carteiras de exchange para suas carteiras pessoais quando pretendem fazer o HODL, indicando uma possível diminuição na pressão de venda.”

Os estrategistas do BofA mencionaram que a metodologia do relatório inclui dados das principais exchanges de Bitcoin, incluindo Binance, Coinbase, Coincheck, FTX, Gemini, Kraken e outras.

“A transparência da blockchain nos dá uma visão do ecossistema de ativos digitais que não está disponível nos mercados financeiros tradicionais”, afirmaram os analistas.

O novo relatório vem em meio aos riscos crescentes da recessão econômica global, impulsionando mais demanda pelo hedge de inflação. O Bitcoin perdeu cerca de 70% de seu valor de mercado em meio ao enorme inverno cripto de 2022, provocando mais ceticismo sobre seu status de hedge de inflação.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store