Coin News

Copa do Mundo renova interesse por fan tokens e pode impulsionar onda de inovação no setor

32 min ago5 min readNFT
Copa do Mundo renova interesse por fan tokens e pode impulsionar onda de inovação no setor

A aproximação da Copa do Mundo provocou uma disparada do interesse dos investidores por fan tokens, fazendo com que alguns deles alcançassem valorizações substanciais apesar do mercado de baixa que se abateu amplamente sobre as criptomoedas. Trata-se de um movimento impulsionado majoritariamente por fins de especulação financeira, e não pela utilidade ou pelos casos de uso específicos aos tokens deste nicho do mercado.

No entanto, a renovação do interesse causada pelo maior evento esportivo do mundo poderá desencadear uma onda de inovação no setor, a partir da associação de fan tokens a outros nichos da indústria, como os tokens não fungíveis (NFTs) e as organizações autônomas descentralizadas (DAOs), de acordo com um artigo publicado pela Wu Blockchain nesta quarta-feira, 16 de novembro.

Essa novo tipo de criptoativo foi criado como uma ferramenta para aproximar os fãs de suas agremiações esportivas favoritas através de ações promocionais e de engajamento, e não exatamente como um instrumento para investimento financeiro.

Após mais ou menos dois anos em que a população global viveu sob um regime de isolamento social, a indústria esportiva foi seriamente afetada pela diminuição de suas fontes de receita advindas de ingressos. Por outro lado, os fãs tiveram que encontrar novas formas de conexão com seus clubes do coração.

A indústria de criptomoedas foi capaz de unir essas duas pontas através dos fan tokens. A Socios.com consolidou-se como a empresa do líder do setor, tendo fechado contratos com algumas das principais potências do futebol europeu e brasileiro, incluindo Barcelona, Milan, Manchester City, Paris Saint-Germain, Flamengo, Corinthians, Atlético Mineiro e Internacional, entre tantos outros.

Segundo dados disponibilizados pela empresa, a comercialização de fan tokens gerou US$ 200 milhões em receitas para os clubes parceiros em 2021.

Fundamentalmente, fan tokens permitem que seus detentores participem de algumas decisões marginais acerca do dia a dia do time, especialmente através de votações. Por exemplo, podem escolher o melhor jogador da temporada ou de alguma partida específica, mensagens motivacionais, ou a música que será tocada nos alto-falantes do estádio durante o aquecimento dos jogadores.

Além disso, os fan tokens dão direito a descontos na compra de produtos licenciados ou exclusivos, ingressos e outros benefícios. No entanto, as iniciativas de engajamento promovidas pelos fan tokens ainda não ganharam tração entre os torcedores.

A maioria das comunidades estruturadas em torno de fan tokens são relativamente inativas e às vezes sequer existem. Mesmo iniciativas on-line atraem poucos usuários.

Votações propostas pela comunidade do fan token da Lazio, clube tradicional de Roma que disputa a primeira divisão do Campeonato Italiano, em média não ultrapassam os 1.000 votos. A participação dos detentores do token em fóruns de discussão é praticamente nula.

Apesar da proposta de incluir os torcedores no dia a dia de seus clubes do coração, as atividades propostas têm poucas consequências reais, e por isso não despertam o interesse dos usuários.

Integração entre fan tokens e NFTs

No entanto, já surgem algumas experiências que visam trazer inovações ao espaço para potencializar a utilidade dos fan tokens, tornando-os mais atraentes e efetivos aos torcedores.

A integração entre fan tokens e NFTs já está sendo explorada pelo fan token do Porto, tradicional clube português. Emitido pela Binance, o PORTO pode ser utilizado como meio de pagamento para a aquisição de NFTs do clube.

Colecionáveis são uma tradição antiga no universo dos esportes, haja visto os clássicos álbuns de figurinha que nunca saem de moda. O PORTO permite que os seus detentores adquiram tanto colecionáveis digitais específicos quanto "caixinhas" que contêm NFTs surpresa.

Outro recurso disponibilizado pela Binance para os detentores do fan token do Porto é o serviço de staking na NFT Power Station da plataforma. Usuários que optam por utilizar o serviço podem obter recompensas e recursos adicionais a partir de seus NFTs ou até mesmo renda passiva. Dependendo do grau de raridade dos NFTs, maior o poder de influência dos seus detentores nas votações propostas pela comunidade.

Maior poder de decisão através de DAOs

As organizações autônomas descentralizadas associadas aos fan tokens abrem um novo campo de participação para os investidores, pois permitem que eles financiem iniciativas capazes de beneficiar seus times de forma verdadeiramente efetiva.

Por exemplo, uma DAO poderia levantar fundos para contribuir com o time para a aquisição de um determinado jogador, adquirindo direitos e participações sobre possíveis negociações futuras garantidas pela posse dos fan tokens.

Por fim, os fan tokens podem ser integrados a plataformas de apostas esportivas. Nesse caso, os fan tokens podem ser usados para cunhar NFTs com informações precisas sobre a aposta, como por exemplo, o placar da partida, o autor dos gols, entre outras informações.

A precisão das previsões dos apostadores podem estar vinculadas à queima de tokens, à distribuição de prêmios sob o formato de criptomoedas ou NFTs, entre outros recursos.

Por enquanto, as funções e utilidades dos diversos fan tokens disponíveis no mercado são bastante homogêneas. Há um enorme campo para inovações adicionais. Eventos como a Copa do Mundo representam uma excelente oportunidade para experimentar novos recursos e possibilidades.

Conforme noticiou o Cointelegraph Brasil recentemente, o BFT, fan token oficial da seleção brasileira, disparou entre setembro e outubro e nos últimos 90 dias registrou um crescimento de 176%, de acordo com dados atualizados do CoinGecko.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store