Coin News

Conselho aprova oferta de US$ 44 bilhões de Elon Musk pelo Twitter, mas bilionário aponta pendências

21 Jun, 20223 min readOther
Conselho aprova oferta de US$ 44 bilhões de Elon Musk pelo Twitter, mas bilionário aponta pendências

O conselho do Twitter recomendou por unanimidade que os acionistas aprovem a proposta de venda de US$ 44 bilhões da empresa ao bilionário e CEO da Tesla, Elon Musk, de acordo com um documento regulatório divulgado nesta terça-feira (21).

Após polêmicas e idas e vindas, Musk reiterou seu desejo de avançar com a aquisição da rede social na semana passada durante uma reunião virtual com funcionários do Twitter.

Nesta terça, no Fórum Econômico do Qatar, Musk listou a aprovação do acordo pelos acionistas como um dos vários “assuntos não resolvidos” em relação à compra do Twitter.

Conforme noticiou a ABC News, em um documento à Comissão de Valores Mobiliários dos EUA, o conselho da empresa disse que “recomenda por unanimidade que você [acionista] vote (a favor) pela adoção do acordo de fusão”.

A ideia é que os investidores da empresa embolsem um lucro de US$ 15,22 por cada ação.

Vale destacar que as ações do Twitter Inc. estavam relativamente estáveis nesta terça, mas muito abaixo dos US$ 54,20 por ação que Musk se ofereceu para pagar.

Na verdade, a última vez que as ações atingiram este preço foi no dia 5 de abril. Na data, o Twitter ofereceu à Musk uma vaga no conselho antes que ele se oferecesse para comprar toda a empresa.

De qualquer forma, ainda há pendências a serem resolvidas. De acordo com uma entrevista do bilionário à Bloomberg nesta terça, há três obstáculos principais a serem superados antes que ele possa concluir a compra.

Contas falsas no Twitter

Em primeiro lugar, Musk voltou a falar sobre as suas preocupações com contas falsas e bots na rede social.

O bilionário quer saber, com precisão, quantos de seus usuários são genuínos. Em algumas ocasiões, ele ameaçou desistir da aquisição caso o dado não fosse revelado.

Em meados de maio, ele de fato suspendeu o acordo alegando que detalhes adicionais que suportam o cálculo de spam e contas falsas no Twitter estavam pendentes.

O Twitter havia informado à Musk que o número de contas falsas ou spam representavam menos de 5% de seus usuários.

Mas, para Musk, esse número é impreciso. Durante a entrevista, ele afirmou que “provavelmente não é a experiência da maioria das pessoas ao usar o Twitter”.

“Ainda estamos aguardando uma resolução sobre esse assunto, e esse é um assunto muito significativo”, disse ele.

Financiamento da dívida

O segundo obstáculo citado por Musk que estaria atrapalhando a aquisição é o financiamento da dívida.

Em maio, o bilionário se comprometeu a pagar US$ 33,5 bilhões em dinheiro pela empresa. Além disso, conforme noticiou o CriptoFácil, ele recebeu US$ 7,1 bilhões em compromissos de financiamento de capital de investidores, incluindo Binance, Sequoia e Fidelity.

A Binance, por exemplo, se comprometeu com US$ 500.000.000 para apoiar Musk. Para o CEO da empresa, Changpeng Zhao, o CZ, trata-se de uma contribuição “pequena” para a causa.

Musk diz que o restante do financiamento virá na forma de empréstimos bancários. Contudo, ainda parece incerto como isso vai ocorrer na prática.

Aprovação dos acionistas

Por fim, o terceiro obstáculo, segundo Musk, é a provação dos acionistas do Twitter. A previsão é que eles votem sobre o acordo no final de julho ou início de agosto. Mas também não está claro se Musk terá apoio suficiente para a compra.

“A parte da dívida da rodada se juntará? E então os acionistas vão votar a favor?”, questionou Musk.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store