Coin News

Conheça cinco projetos fora do radar no Arbitrum, protocolo de segunda camada do Ethereum

12 Sep, 20224 min readEthereum
Conheça cinco projetos fora do radar no Arbitrum, protocolo de segunda camada do Ethereum

Conforme o The Merge fica mais próximo de ocorrer no Ethereum, as soluções de segunda camada também ganham força. Afinal, a atualização pode beneficiar várias dessas redes, aumentando a escalabilidade do Ethereum como um todo.

Nesse sentido, a Arbitrum é uma das plataformas que mais cresceu, de acordo com dados da Delphi Digital. Em termos de transações, a Arbitrum superou a marca de 250 mil transações diárias, superando a principal concorrente Optimism.

Comparativo de transações entre Arbitrum e Optimism. Fonte: Delphi Digital.

Recentemente, a Arbitrum lançou uma nova atualização, a Nitro, uma estrutura mais eficiente e barata para seus rollups. Como resultado, a Nitro impulsionou tanto o volume quanto o número de projetos em execução na Arbitrum.

Devido a este crescimento, há uma infinidade de projetos baseados em Arbitrum que transformaram o L2 em um polo de inovação. No entanto, muitos deles ainda não estão em destaque, o que significa que podem apresentar grandes oportunidades de ganhos. Veja agora cinco desses projetos.

Vesta Finance (VSTA)

O Vesta é um protocolo de empréstimo que surgiu como resultado da divisão de outro protocolo, chamado Liquity. Este protocolo permite que os usuários ganhem juros emprestando uma variedade de ativos descentralizados.

Com o Vesta os usuários podem emprestar e tomar emprestado tokens populares baseados em Arbitrum, como GMX e DPX. Usando esses tokens, é possível cunhar uma stablecoin deixando-os como garantia – com 0% de juros.

Atualmente, o protocolo possui mais de US$ 22,6 milhões em depósitos, enquanto seu token (VSTA) possui uma oferta circulante de US$ 7,4 milhões. O valor de mercado do token é de US$ 5,8 milhões e se todos os tokens estivessem em circulação, o valor total diluído (FDV) do Vesta seria de US$ 77,9 milhões.

Umami Finance (UMAMI)

Chamado de “Yearn da Arbitrum”, em alusão ao protocolo Yearn Finance, o Umami desenvolvendo cofres que fornecerão rendimento em tokens de protocolos DeFi baseados na Arbitrum. O Umami ajudou a popularizar a tendência de dar aos detentores de tokens uma na receita de produtos e tesouraria em ETH.

atualmente, os cofres do UMAMI são capazes de obter um rendimento de 9% ao ano. O token UMAMI possui valor de mercado de US$ 13,4 milhões e um FDV de US$ 21,2 milhões.

Premia

Ao contrário dos demais protocolos desta lista, o Premia tem como foco a negociações de opções sobre criptoativos. Seu sistema de formação automática de liquidez permite que os usuários podem comprar opções de compra ou venda, enquanto os provedores de liquidez podem ganhar prêmios ao subscrever essas opções.

O prêmio é único porque, ao contrário de outros protocolos de opções, ele usa opções americanas, ou opções que podem ser exercidas a qualquer momento antes da data de vencimento. Portanto, este protocolo dá aos investidores mais flexibilidade para abrir ou fechar suas posições.

Em termos de valor, o Premia atraiu US$ 7,0 milhões em valor total alocado, ao passo que seu token PREMIA possui um valor de mercado em US$ 14,2 milhões e FDV de US$ 134,2 milhões.

Y2K Finance

Quando a stablecoin da rede Terra, a UST, perdeu sua paridade com o dólar, centenas de investidores perderam quase todo seu capital. Mas e se houvesse um protocolo que permitisse fazer uma proteção contra esses eventos? É justamente isso que o Y2K faz.

Y2K é um protocolo para precificação de risco em ativos indexados a outros, como stablecoins. O projeto está desenvolvendo um conjunto de produtos onde os usuários podem especular se um ativo perderá ou não a sua paridade, bem como proteger sua exposição caso isso aconteça.

Embora sua proposta seja inovadora, o lançamento do Y2K ainda não tem data para acontecer. Logo, o protocolo ainda não possui token nem dados de valor de mercado. Mas de acordo com a equipe do projeto, os detentores dos futuros tokens poderão eventualmente ganhar uma parte das receitas do protocolo e votar nas emissões para diferentes cofres.

Rage Trade

Por fim, a Rage Trade é uma exchange descentralizada que negociará futuros de Ether (ETH). Seu objetivo é construir o perpétuo de ETH mais líquido por meio de cofres que buscam aumentar os retornos dos provedores de liquidez.

Esses tokens funcionarão em um princípio de 80%-20%. Ou seja, a Rage roteará 80% dos depósitos para protocolos externos para obter rendimento, enquanto utiliza os 20% restantes como liquidez para os traders.

Atualmente, o protocolo 80/20 Tri-Crypto Vault da Rage está ativo na testnet, mas o protocolo planejando lançar seus cofres na rede principal em 7 de setembro.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store