Coin News

Congressistas dos EUA pedem que o DOJ responsabilize os executivos da FTX 'em toda a extensão da lei'

2 h ago2 min readOther
Congressistas dos EUA pedem que o DOJ responsabilize os executivos da FTX 'em toda a extensão da lei'

Dois membros democratas do Senado dos EUA pediram ao Departamento de Justiça que investigue o colapso da FTX e potencialmente processe todos os indivíduos envolvidos em irregularidades.

Em uma carta de 23 de novembro ao procurador-geral dos EUA, Merrick Garland, e ao procurador-geral adjunto, Kenneth Polite, os senadores Elizabeth Warren e Sheldon Whitehouse solicitaram que o Departamento de Justiça inicie uma investigação sobre a queda da exchange de criptomoedas FTX com o "escrutínio máximo".

Os legisladores citaram o impacto que o colapso de uma grande empresa no espaço cripto teve sobre outras empresas do setor - empresas de empréstimos, incluindo a Genesis e a BlockFi, que interromperam a prestação de determinados serviços - e sobre os fundos que os investidores de varejo da FTX podem jamais recuperar.

Os senadores culparam especificamente o ex-CEO da FTX, Sam Bankman-Fried, por seu papel na controvérsia, incluindo uma postagem deletada do Twitter em que SBF garantiu que os fundos estavam “bem” na exchange e suas tentativas de minimizar as preocupações sobre os problemas de liquidez da empresa. Warren e Whitehouse repetiram as referências à administração da FTX no processo de falência da empresa, que acusou os executivos da empresa de serem “inexperientes e pouco sofisticados”.

“A queda da FTX não foi simplesmente resultado de negócios e práticas de gestão desleixadas, mas parece ter sido causada por táticas intencionais e fraudulentas empregadas pelo Sr. Bankman-Fried e outros executivos da FTX para enriquecer”, disse a carta. “Instamos o Departamento a endereçar essas ‘vítimas de carne e osso’ enquanto investiga e, se julgar necessário, processar os indivíduos responsáveis por seus danos”.

Não está claro se o Departamento de Justiça pretende iniciar uma investigação sobre a FTX, mas os reguladores financeiros globais e legisladores tomaram medidas após o colapso da exchange. Nas Bahamas - onde Bankman-Fried e muitos executivos da FTX estão baseados - investigadores financeiros e reguladores de valores mobiliários estariam investigando a possível má conduta criminal dos funcionários da empresa. A Agência de Investigação de Crimes Financeiros da Turquia também anunciou em 14 de novembro que havia iniciado uma investigação sobre indivíduos e entidades associadas à FTX.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store