Coin News

Compound remove 4 tokens de baixa liquidez como ativos de empréstimo

25 Oct, 20223 min readOther
Compound remove 4 tokens de baixa liquidez como ativos de empréstimo

O protocolo de empréstimo de finanças descentralizadas (DeFi) Compound anunciou que está removendo quatro tokens da lista de ativos disponíveis como garantia de empréstimo na plataforma. Isso porque esses tokens apresentaram perfis de liquidez desfavoráveis.

Na prática, isso significa que o protocolo não permitirá que os usuários depositem esses ativos e tomem empréstimos. O objetivo, conforme disse a equipe, é proteger o protocolo de ataques de manipulação de mercado. Isso porque os preços de ativos com baixa liquidez podem ser mais facilmente manipulados. Os tokens em questão são 0x (ZRX), Basic Attention Token (BAT), Maker (MKR) e yearn.finance YFI.

A remoção dos tokens foi aprovada na segunda-feira (24) pelos membros de governança do Compound por meio da votação na Proposta-131, que previa a exclusão dos ativos com baixa liquidez. Os membros aprovaram a proposta com grande apoio, com 554.126 votos a favor, representando 99,99% dos votos. Ou seja, apenas uma única pessoa votou contra.

ZRX, BAT, BAT e YFI retirados como ativos de garantia

A proposta para remoção dos ativos com baixa liquidez vem pouco tempo depois do ataque ao Mango Markets, um popular mercado de empréstimos da rede Solana. Conforme noticiou o CriptoFácil, o protocolo sofreu um ataque de manipulação de preços que resultou na perda de R$ 520 milhões no início deste mês.

De acordo com especialistas, uma mescla de quebra de liquidez e manipulação resultou no ataque. Além disso, o hacker utilizou stablecoins para mover parte do dinheiro. No caso, o hacker usou mais de 10 milhões de USDC para comprar tokens MNGO no mercado à vista (spot) e, com isso, causou uma valorização artificial no preço.

Diante disso, a Compound apresentou a proposta para tentar mitigar a possibilidade de um ataque desse tipo ocorrer. O fundador da Compound, Robert Leshner, que votou a favor da proposta, disse no Unchained Podcast que os protocolos de empréstimo devem revisar os seus parâmetros de risco em resposta a esse hack da Mango.

De acordo com Leshner, o ataque serviu como um alerta para os protocolos de empréstimos, incluindo o Compound Finance.

“Todo protocolo deve abordar os parâmetros de risco, assumindo que algum hacker de chapéu preto tentará explorá-lo. É um grande alerta. Todos os projetos DeFi em cada blockchain devem tomar isso como um alerta”, disse Leshner.

A comunidade Aave também está avaliando tomar uma decisão semelhante. A Chaos Labs, uma empresa de gerenciamento de risco de criptomoedas, sugeriu desativar o uso do protocolo ren (REN) e 0x (ZRX) como ativos colaterais imediatamente na Aave. Aave ainda não propôs uma votação para desativar esses ativos colaterais.

  • Leia também: Famoso economista fez Cathie Wood lucrar R$ 40 milhões com Bitcoin; entenda
  • Source

    Subscribe to get our top stories

    Coin News
    App StoreApp Store