Coin News

Coinbase, Ripple e Circle pedem regras mais claras nos EUA após colapso da FTX

10 Nov, 20223 min readAltcoins
Coinbase, Ripple e Circle pedem regras mais claras nos EUA após colapso da FTX

Os CEOs da Coinbase, Ripple e Circle disseram que a falta de uma estrutura clara dos reguladores é o principal motivo pelo qual a maior parte das negociações de criptomoedas nos Estados Unidos ocorre em exchanges offshore – como a FTX.

Respondendo a um tweet da senadora Elizabeth Warren sobre o colapso da exchange de criptomoedas FTX, o CEO da Coinbase, Brian Armstrong, disse que a empresa não foi registrada nos EUA. Armstrong acrescentou que a falta de clareza da Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (a SEC), é a razão pela qual a maioria das negociações dos EUA acontecem no exterior.

Apoiando Armstrong, o CEO da Ripple, Brad Garlinghouse, apontou a estrutura regulatória em Cingapura como exemplo. “Brian está certo – para proteger os consumidores, precisamos de orientação regulatória para empresas que garantam confiança e transparência. Há um motivo pelo qual a maioria das negociações de criptomoedas é offshore – as empresas não têm orientação sobre como operar aqui nos EUA”, disse Garlinghouse.

Leia também

Reação da indústria

Coinbase e outras empresas cripto correm para se distanciar da FTX em meio à crise

Crise de liquidez na exchange FTX provocou receio de contágio no mercado

“Compare isso com Cingapura, que tem uma estrutura de licenciamento, taxonomia de token definida e muito mais. Eles podem regular adequadamente o mercado cripto porque fizeram o trabalho para definir o que é ‘bom’ e sabem que todos os tokens não são valores mobiliários (apesar da insistência do presidente da SEC)”, acrescentou.

O CEO da Circle, Jeremy Allaire, também apoiou Armstrong e acrescentou que a falta de uma estrutura regulatória adequada nos EUA deixou os usuários expostos à estrutura de supervisão no exterior.

O cofundador da Kraken, Jesse Powell, também concordou com seus colegas. “Os legisladores e reguladores dos EUA também têm alguma responsabilidade. As negociações foram levadas para o exterior porque os EUA se recusaram a fornecer um regime viável sob o qual esses serviços pudessem ser oferecidos de maneira supervisionada. A fiscalização se concentra erroneamente em bons atores locais”, acrescentou Powell.

O colapso sem precedentes da peso-pesado da indústria FTX e seu fundador Sam Bankman-Fried levou os reguladores a um teste de estresse, com a FTX enfrentando investigações do Departamento de Justiça e da SEC.

Quando questionado em setembro pelo CoinDesk se a SEC seria mais proativa em sua regulamentação de corretoras de criptomoedas, o presidente da agência reguladora, Gary Gensler, desviou da pergunta.

Cadastre-se e saiba como utilizar o melhor das estratégias usadas pelos maiores investidores do mundo para aumentar seu patrimônio

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store