Coin News

Chia quer destronar Ethereum e Solana no mercado de NFTs com novo padrão

4 Jul, 20227 min readNFT
Chia quer destronar Ethereum e Solana no mercado de NFTs com novo padrão

Atualmente, o Ethereum domina o mercado de tokens não fungíveis (ou NFTs, na sigla em inglês) em termos de volume negociado e projetos de alto valor, seguido de seu crescente adversário Solana. Mas existe uma nova rede que deseja tornar realidade o que ambas as plataformas blockchain só prometem: Chia.

Chia havia chamado a atenção em 2021, apresentando um novo tipo de de armazenamento como alternativa à segurança baseada em blockchain e mineração, supostamente tornando Chia solução “sustentável” frente ao Bitcoin e ao Ethereum.

Agora, a plataforma quer levar esse mesmo etos aos tokens não fungíveis (ou NFTs).

Na quarta-feira (29), Chia anunciou o lançamento do padrão NFT1 na sua rede principal, semanas após ter implementado o padrão inicial NFT0 na rede de testes.

Em conversa com o Decrypt, o diretor-executivo, presidente e diretor operacional da Chia Network, Gene Hoffman, sugeriu que a nova plataforma NFT seria bem mais sustentável que o Ethereum e bem mais estável que o Solana, que sofre com problemas de paralisação desde o ano passado.

We’re excited to share our approach to NFTs with the Chia NFT standard. You can start testing and development with our NFT0 standard on Testnet today. We can't wait to see the projects you build!Read more about our process and approach here:— Chia Project (@chia_project) May 11, 2022

“O empolgante é que acho que pessoas estão considerando isso como uma verdadeira oportunidade de ter uma opção mais verde do que o proof of work [ou PoW], principalmente à medida que o Ethereum pode ou não ter tempo de realizar a Fusão”, disse ele sobre a implementação NFT, “e uma blockchain mais tecnologicamente capaz que nunca passou por interrupções também não faz mal”.

O impacto ambiental do Ethereum foi amplamente debatido em meio ao aumento do mercado NFT e a Fusão que Hoffman mencionou — uma migração para um modelo de consenso proof of stake (ou PoS) energeticamente eficiente — está prevista há anos. Estava prevista para agosto deste ano, mas agora pode acontecer apenas em outubro.

Após criticar a mais recente atualização do Ethereum, Hoffman falou sobre suas críticas ao Solana: “Vimos a perspicácia técnica do Solana recentemente e ela não é muito forte”.

Porém, os períodos mais longos de paralisação da rede aconteceram em meio a uma esmagadora demanda gerada por robôs automáticos, incluindo um pico de seis milhões de transações por segundo (ou TPS) enviadas para tentar ganhar um NFT.

Com a recente integração de NFTs, Chia parece não ter sido testado de forma tão extrema — e, por sua vez, Solana está tentando abordar suas questões de escalabilidade.

Será que Chia realmente conseguirá lidar com a demanda do lançamento de um novo projeto NFT, com ou sem robôs tentando sobrecarregar o processo?

Afinal, Chia processa 30 TPS, enquanto Solana é capaz de lidar com milhares de transações. Hoffman admitiu que um tipo de solução de escalabilidade em segunda camada será necessário para lidar com emissões em NFT a uma taxa mais rápida do que o atual limite de TPS permite.

Mas ele também sugeriu que Chia foi criado para diferentes necessidades do que o Solana, destacando uma recente publicação em relação ao famoso trilema das blockchains — de que uma rede só pode ser duas das três seguintes coisas: segura, descentralizada e escalável (ou ser capaz de lidar com uma quantidade razoável de transações). O Chia optou pelas duas primeiras.

“Por ser uma [blockchain de] primeira camada, que foca em casos de uso empresariais, governamentais e multilaterais, como o “Climate Warehouse” do Banco Mundial, focamos intencionalmente na segurança e na descentralização”, explicou Hoffman. “Nossa rede simplesmente possui uma função e um propósito eminentemente diferentes do que uma rede como o Solana.”

Traçando a compatibilidade com NFTs

Um NFT é um token desenvolvido em blockchain que atua como uma prova de governança de um item e, geralmente, são usados para bens digitais, como obras de arte, colecionáveis e itens de videogames.

O mercado NFT se expandiu para US$ 25 bilhões de volume negociado em 2021, de acordo com dados do DappRadar, e essa força havia continuado no início de 2022 antes da recente queda do mercado cripto, que também impactou os NFTs.

Com o padrão NFT1, a Chia Network afirma que oferece melhorias à funcionalidade NFT do Ethereum e Solana, como o fornecimento de uma imagem mais clara da origem de um NFT por meio de um identificador descentralizado (ou DID), bem como melhorar a permanência de ativos ligados a NFTs.

O sistema Offers da Chia também permite negociações diretas de NFTs autocustodiados entre usuários sem um intermediário ou corretora enquanto também honra direitos autorais.

“Com o objetivo de fomentar a adesão, sabemos que a capacidade de ligar sua identidade e direitos autorais em blockchain, e Chia Offers são componentes novos e bastante funcionais ao futuro dos NFTs”, disse Richard Tsao, vice-presidente do desenvolvimento comercial de NFTs na Chia Network.

Novo consenso

O Chia foi criado por Bram Cohen, autor do protocolo ponto a ponto BitTorrent, e XCH, a criptomoeda da rede, foi lançada em maio de 2021. Em vez de precisar de um hardware computacional superpoderoso para um modelo de mineração que consome muita energia, o consenso “proof of space and time” da Chia é desenvolvido em torno do uso de armazenamento dos usuários.

Os “fazendeiros” (ou “farmers”) da rede — equivalentes aos mineradores (“miners”) das redes PoW — criam “lotes” (“plots”) em seu disco rígido (HD) ou discos de estado sólido (SSD) para ajudar a garantir a segurança da plataforma blockchain e possivelmente obter recompensas em tokens no processo.

O Chia afirma que a rede utiliza bem menos poder do que os modelos de mineração PoW do Bitcoin ou Ethereum, respectivamente, apesar do tumulto em torno do possível lixo eletrônico dos velhos drives de armazenamento. Cohen e outros representantes do Chia rebateram rumores sobre o impacto de “farmar” usando lixo eletrônico.

Para marcar o lançamento do padrão NFT1, a Chia Network irá oferecer até 10 mil NFTs de fotos de perfil (ou PFPs) Chia Friends a fazendeiros. Chia Friends são similares ao popular projeto Moonbirds do Ethereum, mas aparentemente incluem uma ampla gama de criaturas pixeladas.

Os NFTs serão aleatoriamente distribuídos entre fazendeiros que se inscreverem no site Chia Friends. Os direitos autorais das vendas secundárias serão doados à Marmot Recovery Foundation. Marmotas são o animal preferido da comunidade Chia, de acordo com Hoffman; as coleções NFT Marvelous Marmots e Space Marmots serão lançadas em breve.

Mercado crescente?

Tsao acredita que projetos NFT direcionados pela comunidade estarão entre os primeiros adeptos do padrão NFT do Chia, junto com seus artistas digitais que não estão satisfeitos com as plataformas existentes. Hoffman espera que, após um foco inicial na arte, criadores NFT do Chia vão começar a explorar outros casos de uso, como vídeo e música.

Ele disse que a Chia Network começou a falar com enormes organizações no fim de 2021 sobre a possibilidade de criar NFTs no Chia, mas tais iniciativas podem levar um tempo agora que a infraestrutura está disponível. Pode demorar até um ano ou mais para que grandes empresas entrem para o setor, estimou Hoffman, acrescentando: “Não vão avançar tão rápido quanto as pessoas”.

Após a agitação em torno do lançamento da XCH e do “farming” no Chia em 2021, a Chia Network passou os últimos meses desenvolvendo tecnologia e casos de uso na plataforma.

Lançou Chia Asset Tokens (CATs) — parecidos com o padrão de tokens ERC-20 do Ethereum — e uma stablecoin pareada ao dólar americano chamada USDS em parceria com Stably, além do sistema Chia Offers. Conforme Hoffman mencionou, Chia Network também firmou uma parceria com o Banco Mundial para sua iniciativa “Climate Warehouse”, uma plataforma para a negociação de créditos de carbono.

Hoffman disse que o Chia oscila entre aproximadamente 25 e 30 exabytes de garantia de armazenamento da rede até agora em 2021 — apesar de a contagem atual ser de 22 exabytes — e, neste momento, a rede possui entre 150 mil e 200 mil fazendeiros ativos.

E diferente de muitas moedas cripto, a XCH registra uma alta no último mês, tendo disparado 20%.

Com o lançamento do padrão NFT1, veremos quão atrativos serão os NFTs do Chia – e se um mercado que poderá desafiar grandes nomes, como Ethereum e Solana, poderá germinar ao longo do tempo.

*Traduzido por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store