Coin News

Chave para nova alta de 5.000% no Bitcoin não são as baleias e nem os mineradores mas a regulamentação, dizem especialistas

10 Sep, 20223 min readMining
Chave para nova alta de 5.000% no Bitcoin não são as baleias e nem os mineradores mas a regulamentação, dizem especialistas

Desde que o Bitcoin (BTC) viu seu valor derreter quase 80% deopis de sua alta histórica acima de US$ 69 mil diversas personalidades o mundo cripto vem debatendo qual pode ser o grande catalisador para uma nova alta de 5.000% que faria o BTC passar de US$ 300 mil.

Analistas ouvidos pelo Cointelegraph destacam que o Bitcoin de 2022 não é o mesmo de 2016. Eles argumentam que desde o movimento que levou o Bitcoin para US$ 20 mil muita coisa mudarou no mercado de criptomoedas e, com isso, o BTC passou a ser reconhecido como um ativo de investimento.

Eles argumentam que ao contário de 2016 o BTC agora é um ativo que integra portifólio de grandes fundos de investimento em todo o mundo. O BTC se tornou um produto de ETFs, de mercados futuros e de bolsas de valores em todo o mundo. Além disso agora o Bitcoin é vendido por bancos tradicionais e, cada vez mais, empresas entram no mercado cripto.

Portanto ao contrário do que acontecia antes do BTC 'ganhar' o mundo dos investimentos, agora o movimento de seu valor está intimamente ligado a decisões macroeconômicas e, para justificar sua posição, os analistas apontam a atual queda do mercado que foi, em parte, fortemente impulsionada pelos dados ruins da economia em todo o mundo.

Desta forma ao invés do movimento das baleias ou das vendas/hold dos mineradores o fator que mais pode impactar o preço o Bitcoin é a decisão dos reguladores e, em todo o mundo, eles estão ansiosos por regular o mercado cripto.

Recentemente nos EUA os reguladores sinalizaram um movimento 'pró-criptomoeda' porém uma ordem recente de Biden, contra a mineração baseada em proof-of-work (PoW) pode ser uma notícia não tão boa para o Bitcoin no futuro.

Na Asia, aparentemente a China, entre as grandes economias, está isolada em sua proibição generalizada ao mercado. A Europa também sinaliza um movimento favorável as criptomeodas mas contra o PoW. No Brasil, desde 2015, a regulamentação do mercado vem sendo construída e tende a ser positiva tanto para a mineração como para as criptomoedas.

Pilar para as criptomoedas

Um destes analistas que acreditam nan regulamentação como peça fundamental para o desenvolvimento do mercado é Karen Duque, Head de Políticas Públicas na Bitso Brasil. Para a especialista a legalidade do mercado somente será dada pela regulamentação e com ela, um mundo de oportunidades é aberto para todo o mercado.

“Nossa missão é tornar cripto útil e acreditamos que um pilar importante para chegar lá é o reconhecimento da legalidade do uso de criptoativos, o que só acontecerá por meio de regulamentação", disse.

Segundo a executiva, o projeto atualmente na Câmara dos Deputados é positivo e traz diretrizes principiológicas para o setor, fomentando a inovação e não estrangulando a tecnologia. Além disso ela aponta que o PL carrega conceitos importantes como Prevenção à Lavagem de Dinheiro, KYC (Conheça seu cliente) e proteção ao consumidor.

"Este são pontos cruciais para o mercado e a Bitso colabora com órgãos reguladores e autoridades brasileiras para ajudar a criar um ambiente que proteja o usuário e possibilite o desenvolvimento do amplo potencial da criptoeconomia. Adoraríamos ver o projeto de lei de criptomoedas aprovado antes do final deste ano e começar a cooperar com o Banco Central na regulamentação secundária.”, finaliza.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store