Coin News

CEO da FTX diz que algumas exchanges de criptomoedas já estão ‘secretamente’ insolventes

29 Jun, 20223 min readRegulation
CEO da FTX diz que algumas exchanges de criptomoedas já estão ‘secretamente’ insolventes

O CEO da exchange de criptomoedas FTX, Sam Bankman-Fried (SBF), alertou que algumas exchanges de criptomoedas “de terceiro nível” já estão “secretamente insolventes”, mas ainda não foram expostas.

De acordo com uma entrevista de SBF à Forbes, publicada na terça-feira (28), muitas dessas empresas de criptomoedas estavam investindo de forma imprudente durante a alta das criptomoedas nos últimos dois anos.

Algumas, por exemplo, ofereceram rendimentos de dois dígitos durante a temporada de alta das criptomoedas. Mas agora, essas empresas estão enfrentando dificuldades.

“Existem algumas exchanges de terceiro nível que já estão secretamente insolventes”, disse ele.

Para ele, em breve, outras plataformas de ativos digitais também devem entrar em colapso devido aos rendimentos insustentáveis oferecidos.

Empresas cripto em apuros

Um dos casos de maior destaque no cenário atual, de empresa cripto com problemas, é a Three Arrows Capital. Conforme noticiou o CriptoFácil, a empresa acaba de sofrer uma ordem de liquidação por parte de um Tribunal com sede nas Ilhas Virgens Britânicas.

Os problemas de insolvência da empresa – que investiu pesado em LUNA no passado – impactou várias outras companhias do mercado.

A corretora de criptomoedas Voyager Digital e a plataforma de empréstimos BlockFi são dois bons exemplos disso. Ambas as empresas precisaram ser “resgatadas” pela FTX de Bankman-Fried. O valor total desses empréstimos foi de US$ 750 milhões.

Também há rumores de que a FTX está planejando adquirir uma participação na BlockFi. No entanto, ainda não há confirmações sobre isso.

Foco na proteção dos clientes

Conforme destacou Bankman-Fried na entrevista, o seu objetivo final com essas ações é proteger os clientes e o mercado cripto:

“Sabe, nós estamos dispostos a fazer um negócio um tanto ruim aqui se ele for necessário para estabilizar as coisas e proteger os clientes”, disse a SBF sobre os negócios, deixando claro que não há garantia de que ele vai receber o seu dinheiro de volta.

Para a SBF, que tem um perfil filantropo, essas injeções de recursos não foram meramente altruístas. Em vez disso, foram uma maneira de manter viva a indústria cripto e, ao mesmo tempo, evitar que o contágio se espalhasse para outras empresas.

Na semana passada, o jovem bilionário afirmou que era o “dever” dele e de outros líderes de criptomoedas apoiar o mercado em queda – mesmo que isso significasse perder dinheiro. Contudo, SBF compreende que não será possível “salvar” todo o mundo:

“Existem empresas que estão basicamente longe demais e não é prático protegê-las”, disse.

Por fim, ainda em sua entrevista à Forbes, Bankman-Fried reiterou que a FTX é lucrativa em comparação com seus concorrentes como a Coinbase, que declararam grandes perdas este ano.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store