Coin News

CEO da Binance foi investigado por lavagem de dinheiro, diz Reuters

1 Sep, 20222 min readOther
CEO da Binance foi investigado por lavagem de dinheiro, diz Reuters

Com domínio global, mas sem nenhuma sede local, a Binance ainda é um enigma para legisladores. Agora, novas informações apontam que o Departamento de Justiça dos EUA pediu para que a corretora entregasse voluntariamente mensagens de Changpeng Zhao e outros 12 executivos da empresa.

O foco da investigação é saber como a corretora lidou com alguns temas sensíveis, como a detecção de transações ilegais em sua plataforma e o engajamento de clientes americanos, proibidos de operarem na Binance.

Desde sua criação, a Binance já esteve envolvida em uma série de acusações, como insider trading e manipulação de mercado. Já nesta quinta-feira (1º), Zhao publicou um texto refutando teorias de que sua corretora tenha ligações com a China.

Binance foi investigada pelos EUA, aponta Reuters

Segundo a Reuters, agência de notícias que obteve acesso a documentos escritos pelo governo americano, a Binance foi alvo de investigações que se iniciaram no final de 2020. Desta vez, o motivo seria o combate a lavagem de dinheiro.

“Promotores federais dos Estados Unidos pediram à Binance que forneça extensos registros internos sobre suas verificações contra lavagem de dinheiro, com comunicações envolvendo seu presidente-executivo e fundador Changpeng Zhao.”

Seguindo, a Reuters também aponta que outros doze executivos, além de Zhao, foram alvos da investigação.

Sendo assim, a Binance deveria entregar voluntariamente trocas de mensagens referentes a como a empresa lida com assuntos jurídicos, como seus procedimentos para barrar investidores americanos, proibidos de operar na mesma.

“O setor de lavagem de dinheiro do Departamento de Justiça pediu à Binance que entregasse voluntariamente mensagens de Zhao e 12 outros executivos e parceiros sobre assuntos como a detecção de transações ilegais pela exchange e o recrutamento de clientes dos EUA”, escreve a Reuteurs. “Também buscou quaisquer registros da empresa com instruções para que “os documentos sejam destruídos, alterados ou removidos dos arquivos da Binance” ou “transferidos dos Estados Unidos”.”

Por fim, vale lembrar que os EUA prenderam dois executivos da BitMEX no início deste ano por motivos similares, como a falta de controle sobre quem poderia utilizar tal plataforma.

Com isso, este é mais um sinal de que autoridades americanas estão de olho no criptomercado, mesmo que algumas empresas não estejam registradas em sua jurisdição.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store