Coin News

“Censura deve ser tolerada”, diz criador do Ethereum sobre validadores

18 Oct, 20226 min readEthereum
“Censura deve ser tolerada”, diz criador do Ethereum sobre validadores

“Sou um validador doméstico solo no País A. Estamos em guerra com o País B e decido que não vou incluir doações para seus militares quando for minha vez de validar um bloco”, disse um validador no Twitter, acrescentando a pergunta:

“Esse validador deve: ser banido por censura, sair voluntariamente, ou ser tolerado?”.

Martin Köppelmann, da Gnosis, um desenvolvedor de dApp do Ethereum de longa data, respondeu que “idealmente”, o validador nem teria essas opções.

Mas os validadores têm opções, já que cerca de 50% dos blocos do Ethereum atualmente estão censurando o Tornado Cash, um serviço de misturar criptomoedas que recentemente foi sancionado pelo Tesouro dos EUA.

Respondendo ao Minerador, Vitalik Buterin, o criador do Ethereum, disse:

“Eu diria ‘tolerar’.

Cortar, vazar ou coordenar socialmente qualquer coisa só deve ser considerado para reorganização maciça dos blocos de outras pessoas, não fazendo escolhas erradas sobre o que colocar no seu próprio bloco.

Qualquer outra resposta corre o risco de transformar a comunidade ETH em polícia da moralidade.”

I would say "be tolerated". Slashing or leaking or socially coordinated anything should only be considered for massive reorging of other people's blocks, not making wrong choices about what to put in your own.Any other answer risks turning ETH community into morality police— vitalik.eth (@VitalikButerin) October 17, 2022

Köppelmann disse: “Mas o objetivo é que os validadores façam uma ‘curadoria de conteúdo’ ativa sobre o que entra e o que não entra, ou o objetivo é minimizar seu papel de selecionar o conteúdo o máximo possível até um ponto em que, idealmente, apenas a taxa paga é o fator decisivo?”

Vitalik: “Não, validadores fazendo curadoria ativa não é o objetivo. É mais uma questão de qual nível de resposta é apropriado para qual nível de transgressão.”

Köppelmann: “Para constar, nesta pesquisa específica, eu também votaria em ‘tolerar’.”

Censura tolerável no Ethereum?

Os validadores de Ethereum Proof of Stake (PoS), assim como os mineradores de Bitcoin Proof of Work (PoW), têm a escolha de quais transações incluir em seus blocos, se houver, e em que ordem. No bitcoin, por exemplo, os mineradores geralmente não incluem censura em transações.

A neutralidade aqui, em relação a este País A e País B, é mantida por ambos os países com igual acesso à rede.

Então, se A não inclui as transações de B, então B pode incluir as transações de B e de A, e A não pode fazer nada sobre isso no bitcoin.

Isso nos leva à presunção lógica no bitcoin de que tal censura no nível da rede não funcionaria e, portanto, o princípio do bitcoin é de neutralidade no nível da rede.

Mas não é um princípio rígido, não é uma regra de rede, não é um ‘é’, mas um ‘deveria’ baseado em consequências.

No Ethereum, não funciona muito diferente, exceto se você bifurcar o bloco de outra pessoa, então você será banido.

Essa é uma penalidade de nível de rede em que parte do Ethereum é retirado do saldo de seus 32 ethers necessários para ser um validador. As penalidades variam de acordo com a gravidade e, para infratores reincidentes, equivale a ser expulso da rede como validador.

As transações DE e PARA o Tornado Cash continuam em movimento e continuam sendo processadas pela rede, mesmo que 50% dos validadores não incluam tais transações e sites como Etherscan exibam a mensagem “Error:403 – Proibido: Acesso negado” quando você tenta explorar um endereço.

Explorá-lo, no entanto, se enquadra na liberdade de informação, e o código-fonte aberto também está lá, assim você pode simplesmente executar seu próprio nó e acessá-lo de qualquer forma.

E essas transações continuam em movimento porque os 50% dos validadores que as censuram não estão censurando os validadores que não as censuram.

Esses 50%, ou mesmo uma porcentagem maior, não podem censurar esses validadores sem serem banidos, e se o fizessem seria baseado em muitas transações inocentes também censuradas, tornando-o impraticável.

Tolerar a censura: princípio da neutralidade

‘Tolerar’ a censura, portanto, pode significar apenas aplicar o princípio da neutralidade, até porque se envolver no nível do protocolo no que em lei seria chamado de liminares positivas – é onde você ordena que alguém faça algo em vez de não fazer nada – fica complicado em um nível social, mas também, mais importante, fica muito complicado tecnicamente.

Talvez isso possa ser feito se alguém realmente quiser trabalhar nisso para chegar a alguma fórmula que valide o que os validadores estão e não estão incluindo em seus blocos, e pode fazer algum tipo de afirmação baseada em princípios – neutra – do que deveria ter sido incluído, ou de fato não deveria ser.

Isso provavelmente exigiria algum banco de dados, ou planilha do Excel, gerenciada por humanos, e mesmo assim não está muito claro que isso possa ser feito em nível técnico.

Portanto, ‘tolerar’ pode se traduzir mais como ‘é assim que a rede funciona’ e ‘você pode censurar se quiser em seus próprios blocos, mas a rede não está censurando’.

Se elevarmos isso para o País A e o País B, significa apenas que ambos os países precisam obter alguns Ethers para que possam validar suas próprias transações, se necessário, porque a rede não se envolverá, pois a rede garante acesso igual, mas não números de validação iguais.

Essa distribuição de validadores pode ser importante, com a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA argumentando que eles têm jurisdição sobre toda a rede ethereum porque a maioria dos validadores está nos EUA.

Pode ser a maioria, mas não é 51% de todos os validadores, e provavelmente nem é a maioria per capita, mas um tribunal dos EUA provavelmente dirá que os EUA têm jurisdição, embora um tribunal internacional independente provavelmente não.

A distribuição geográfica dos validadores, portanto, é importante para a resistência à censura e outras razões, pois os validadores meio que administram a rede; e, portanto, a maneira de lidar com a censura é executar seu próprio validador e não lutar contra o censor.

Dessa forma se mantêm todos, ou quase todos os princípios importantes da rede, como a descentralização e a falta de uma palavra decisiva de um homem ou um grupo de homens.

Este texto é distribuído pelo TrustNodes.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store