Coin News

Celsius: novo grupo de clientes entra com ação para pedir dinheiro de volta à plataforma cripto que faliu

1 Sep, 20224 min readOther
Celsius: novo grupo de clientes entra com ação para pedir dinheiro de volta à plataforma cripto que faliu

Um grupo de titulares de contas da plataforma de empréstimos de criptomoedas Celsius Network pediu formalmente ao tribunal que supervisiona o caso de falência da empresa para autorizar a devolução de seus montantes investidos.

O grupo solicitou na quarta-feira (31) ao Tribunal de Falências de Nova York para o Distrito Sul uma sentença exigindo que a Celsius permita saques das contas de custódia.

Desde meados de junho, os saques na plataforma estão congelados. A empresa entrou com pedido de falência logo depois, em julho. Para sobreviver, a Celsius espera reestruturar suas operações e usar a receita gerada por uma operação de mineração de criptomoedas que ainda está em construção.

O grupo é formado por 64 pessoas que detêm pelo menos US$ 22,5 milhões em criptomoedas em custódia na Celsius, de acordo com o documento. Ele é separado do Comitê Não Oficial de Credores (UCC), outro conjunto organizado por clientes da plataforma cripto falida.

Na ação judicial, o grupo de investidores argumenta que as criptomoedas foram depositadas em contas de custódia, em vez do produto “Earn”, que é um gerador de rendimento. Isso significa que a Celsius deveria ter mantido os ativos em um local segregado e em nome dos membros do grupo, que têm a titularidade dos fundos, diz o documento.

Com isso, os clientes defendem que devem ser capazes de receber o dinheiro de volta independentemente do resultado do processo de falência.

“O Tribunal deixou claro em várias audiências que, se os Ativos de Custódia não forem propriedade do espólio, tais ativos devem ser devolvidos aos usuários”, destaca o documento. “Após discussões com os Devedores e seus assessores e o Comitê de Credores e seus assessores, a Autora não conseguiu obter a devolução de seus Ativos de Custódia, e os Devedores não suspenderam o congelamento das contas de Custódia da Autora.”

Leia também

Briga judicial

Plataforma cripto Celsius processa ex-colaborador por fraude: “Ladrão e incompetente”

A empresa também entrou com uma ação contra um antigo parceiro comercial

Dinheiro acabando

Plataforma cripto Celsius tem passivo maior que o esperado e está perto de ficar sem caixa

Processo judicial revela que a empresa, que entrou com pedido de proteção contra falência em julho, tem US$ 2,8 bilhões em cripto a menos do que deveria

Os titulares da conta dizem que a Celsius ainda possui o mesmo tipo de criptomoeda que eles depositaram e os fundos permanecem separados do restante daqueles da Celsius. A empresa, portanto, tem a capacidade de permitir que eles retirem seus fundos, mas não o fez.

O texto continua explicando a distinção entre os titulares de contas de custódia da Celsius e os clientes do programa “Earn”.

“A recusa contínua dos Devedores em honrar os saques de todos os Ativos de Custódia criou enormes dificuldades para seus usuários, conforme estabelecido em centenas de cartas arquivadas na súmula e em declarações feitas por usuários em audiências nos Casos do Chapter 11 (lei de falências dos EUA à qual a Celsius recorreu). Como não é propriedade dos Devedores, eles não devem continuar a deter Ativos de Custódia durante os Processos do Chapter 11 e não podem usá-los para pagar as reivindicações dos credores”, diz o documento.

O CoinDesk informou pela primeira vez, em 1º de agosto, que alguns clientes achavam que a Kirkland & Ellis, escritório de advocacia da Celsius, poderia ter solicitado a devolução dos fundos bem antes de quarta-feira (31). Haverá uma audiência nesta quinta-feira (1) para discutir o pedido e outras questões.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store