Coin News

Casa Branca ameaça mineração de Bitcoin e sugere banimento

8 Sep, 20223 min readMining
Casa Branca ameaça mineração de Bitcoin e sugere banimento

Intitulado Implicações climáticas e energéticas dos ‘criptoativos’ nos EUA, o relatório de 46 páginas da Casa Branca afirma que a mineração de criptomoedas — em especial do Bitcoin — é uma ameaça ao combate dos EUA contra a crise climática.

Tal preocupação já existe desde que a China baniu mineradores de seu país e os mesmos migraram para o país americano. Segundo os dados mais recentes da Universidade de Cambridge, quase 38% da mineração de Bitcoin está concentrada nos EUA.

Apesar disso, outros dados mostram que a mineração não é tão devastadora quanto alguns fazem parecer. Afinal, a indústria já está aproveitando o excesso de gás natural — antes queimado — para alimentar suas fazendas.

Casa Branca emite estudo sobre mineração de Bitcoin

Mesmo com o preço do Bitcoin em queda, o setor de mineração continua em alta. Nesta semana, o hash rate total da rede atingiu seu pico histórico de 237,75 EH/s. Deste, grande parte está localizado nos EUA.

Segundo recente estudo da Casa Branca, isso é uma ameaça para o governo de Joe Biden. Afinal, a crise climática é uma prioridade para o mesmo, e a mineração de criptomoedas estaria atrapalhando o sucesso de seus planos.

“Estima-se que os Estados Unidos hospedem cerca de um terço das operações globais de criptoativos, que atualmente consomem cerca de 0,9% a 1,7% do uso total de eletricidade dos EUA.”

Indo além, o texto aponta que o Bitcoin é responsável por 60% a 77% do uso global de eletricidade da indústria da mineração. Em seguida, o Ethereum aparece com 20% a 39%, restando apenas 1% a 3% para outras criptomoedas.

Contudo, a migração do Ethereum para Proof-of-Stake (PoS), programada para a próxima semana, não parece ser o suficiente para que a Casa Branca fique satisfeita. Pelo contrário, coloca ainda mais pressão nos mineradores de Bitcoin.

“As discussões atuais sobre a redução do uso de eletricidade de ativos criptográficos concentram-se principalmente em blockchains PoW, particularmente Bitcoin”, aponta o documento da Casa Branca. “Há crescentes pedidos para que blockchains PoW adotem mecanismos de consenso menos intensivos em energia. A reação mais proeminente foi o lançamento prometido da Ethereum do “Ethereum 2.0”, que usa um mecanismo de consenso PoS.”

Por fim, além do atual estado da indústria, o governo americano também está preocupado com o seu crescimento nos próximos anos.Afinal, a tendência é que o consumo energético seja cada vez maior, mesmo com equipamentos mais eficientes, principalmente com possíveis altas de preços do bitcoin.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store