Coin News

Cameron Winklevoss deixa o conselho europeu da Gemini

18 Oct, 20222 min readOther
Cameron Winklevoss deixa o conselho europeu da Gemini

Cameron Winklevoss, cofundador da exchange de criptomoedas Gemini, renunciou ao conselho de administração da empresa europeia, de acordo com um registro da Companies House de 12 de outubro.

Conforme indicado em um comunicado enviado a uma publicação de Londres, Cameron continua liderando as operações globais da Gemini ao lado de seu irmão gêmeo, Tyler Winklevoss:

“Podemos confirmar que essa mudança foi registrada na Companies House e traz a liderança local para o conselho de administração para refletir o crescimento dos negócios da Gemini no Reino Unido e na Europa. Cameron e Tyler Winklevoss continuam como presidente e CEO da Gemini.”

De acordo com os registros, Gillian Lynch, chefe da Gemini na Irlanda e na Europa, está assumindo o lugar de Blair Halliday no conselho. Blair foi diretor administrativo da Gemini no Reino Unido por dois anos antes de se mudar para a exchange rival Kraken este mês, de acordo com seu perfil no LinkedIn.

Em julho, a Gemini anunciou seu registro como um provedor de serviços de ativos virtuais (VASP) pelo Banco Central da Irlanda (CBI) depois de ter recebido uma autorização de instituição de moeda eletrônica (EMI) do CBI que permitia à empresa emitir dinheiro eletrônico, fornecer serviços de pagamento e lidar com pagamentos eletrônicos para terceiros meses antes.

Em junho, a Comissão de Negociação de Futuros de Commodities dos Estados Unidos entrou com uma ação contra a Gemini alegando que a empresa fez declarações falsas ou enganosas em 2017 durante reuniões presenciais e em documentos, violando a Lei de Negociação de Commodities e outros regulamentos.

A agência estava fazendo uma avaliação da potencial autocertificação de um contrato futuro de Bitcoin (BTC) com base no preço à vista do Bitcoin determinado por um leilão realizado na plataforma de negociação de ativos digitais da Gemini.

Também este ano, a exchange demitiu mais de 10% de sua equipe como parte de um "redução extrema de custos" durante o inverno cripto, apenas dois meses depois que os cofundadores da empresa foram apresentados como bilionários cripto pela Forbes, com fortunas de US$ 4 bilhões. cada.

O Cointelegraph entrou em contato com a Gemini, mas não recebeu uma resposta até o momento da publicação.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store