Coin News

BNB Chain executa hard fork para proteger rede após hack milionário

12 Oct, 20223 min readOther
BNB Chain executa hard fork para proteger rede após hack milionário

Na última semana, conforme noticiou o CriptoFácil, a BNB Chain, blockchain da Binance, sofreu um dos maiores ataques hackers do ano, perdendo pelo menos R$ 500 milhões no dia 6 de outubro. Agora, para tentar proteger melhor a infraestrutura da rede, a equipe da BNB Chain executou um hard fork chamado Moran. Trata-se de uma atualização de blockchain que implementa uma grande mudança no software da rede.

A atualização já havia sido informada na terça-feira (11) em um post no GitHub. Na ocasião, a BNB Chain lançou o patch temporário v1.1.16 para nós da rede. Esse patch corrige a infraestrutura de cadeia cruzada entre a Beacon Chain e Smart Chain, que foi o alvo do hacker.

De acordo com os desenvolvedores, a atualização Moran, concluída com sucesso na altura de bloco de 22.107.423, corrige vulnerabilidades na verificação de hash. Apesar de o fork não afetar os usuários regulares, os operadores de nós tiveram que interromper seus nós existentes e substituí-los por novos.

Hard fork Moran na BNB Chain

Conforme informou a equipe BNB Chain, executou-se o hard fork principalmente para implementar o patch de software que resolveu uma vulnerabilidade crítica explorada pelo invasor na última sexta-feira. A ideia da atualização é “reativar a infraestrutura de cadeia cruzada” da rede, segundo a equipe. Essa ponte de cadeia cruzada permite que os usuários transfiram ativos entre as duas blockchains da rede BNB Chain, a Beacon Chain (que lida com a governança da rede) e a Smart Chain (usada como uma plataforma de contrato inteligente compatível com Ethereum Virtual Machine).

A equipe da BNB explicou que o ataque foi limitado ao BNB Smart Chain, mais precisamente “à ponte nativa do BNB Chain, o hub BSC Token”. Durante a exploração, o criminoso forjou provas de segurança dentro da ponte, explorando um bug que verifica provas legítimas. Dessa forma, o hacker conseguiu cunhar 2 milhões de tokens BNB, no valor de quase R$ 3 bilhões.

Dados on-chain mostram que o hacker transferiu mais de R$ 500 milhões para redes de terceiros, incluindo Ethereum, Fantom, Polygon, Avalanche e Arbitrum. Mas a maior parte dos ativos permaneceu na carteira do hacker na própria BNB Chain após a equipe paralisar a blockchain. Horas depois, a blockchain foi reativada. A equipe ressaltou que a perda em questão se deu na BNB Chain. Ou seja, o ataque não afetou os fundos dos usuários da rede.

De acordo com a equipe, o atual hard fork ajudará a BNB Chain a reiniciar as operações completas da ponte e proteger a infraestrutura geral da rede. O próximo passo, segundo o cronograma inicial, é realizar votações de governança para decidir se a BNB Chain congela os fundos mantidos no endereço do hacker na BNB Chain e os “queima”.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store