Coin News

BitDAO acusa Alameda Research de quebra de contrato e exige auditoria para comprovar sua solvência

8 Nov, 20223 min readOther
BitDAO acusa Alameda Research de quebra de contrato e exige auditoria para comprovar sua solvência

O drama FTX-Alameda Research-Binance continua, mas agora atraiu nomes que não tem ligação direta com essas empresas. É o caso da BitDAO, uma das maiores Organizações Autônomas Descentralizadas (DAO), que entrou na briga nesta terça-feira (8).

De acordo com a DAO, ela entrou na disputa depois que o token BIT, nativo da BitDAO caiu 20%. Ao que parece, a BitDAO acusou a Alameda Research de “despejar” os tokens BIT no mercado.

Em novembro de 2021, a Alameda, que tem a FTX como sua controladora, trocou 3,36 milhões de FTT por 100 milhões de tokens BIT. O acordo de troca dos tokens exigia que a Alameda mantivesse os BIT em sua posse por pelo menos três anos.

Portanto, se a Alameda vendeu os tokens da BitDAO, isso configuraria quebra de contrato por parte da empresa. Além disso, a medida reforçaria os rumores de que a empresa enfrenta dificuldades financeiras.

“A comunidade BitDAO está questionando o despejo repentino do token BTC causado pela Alameda, violando o compromisso público mútuo de três anos. Nada está confirmado, mas a comunidade BitDAO gostaria que a Alameda provasse que não vendeu os tokens”, disse o cofundador da Bybit, Ben Zhuo.

Temores de insolvência

O fato da BitDAO exigir essa prova da FTX talvez decorra da especulação de que a Alameda está liquidando suas participações em outros tokens para defender o FTT, token nativo da FTX.

Em apenas quatro dias, o FTT caiu 40% e chegou a uma mínima de US$ 15. A polêmica começou no fim de semana, quando notícias especulavam que Alameda detinha grandes quantidades de tokens FTT em seu balanço.

Ou seja, isso significaria que a empresa teria vendido grande parte de suas reservas. Em resposta, a Binance decidiu liquidar suas participações em FTT, conforme divulgou o CEO Changpeng “CZ” Zhao. A medida provocou pânico generalizado no mercado.

Em seguida, o CEO da FTX Sam Bankman-Fried (SBF) rebateu as acusações e disse que o balanço da FTX segue saudável. Mas a comunidade BitDAO não acreditou e emitiu uma ameaça velada: se a Alameda não responder aos pedidos de esclarecimentos em 24, a DAO pode vender os 3.362.315 de FTX que possui no seu balanço.

“Se esta solicitação não for atendida e se a Alameda não fornecer prova alternativa ou resposta suficiente, caberá à comunidade BitDAO decidir (votar ou qualquer outra ação de emergência) como lidar com os FTT no Tesouro da BitDAO, “, dizia a proposta.

Resposta da Alameda

Caroline Ellison, CEO da Alameda Research, respondeu ao tuíte de Zhuo e disse: “não fomos nós”. Isto é, a CEO negou que a Alameda vendeu os seus BIT e quebrou o compromisso. Ellison prometeu fornecer a prova de fundos assim que as coisas se acalmarem.

Zhou agradeceu a Ellison pela resposta rápida, dizendo que “isso dá muita confiança à comunidade BitDAO”.

A garantia de Ellison certamente acalmou os nervos do mercado. O token BIT se recuperou e é negociado US$ 0,38, depois de uma queda de mais de 20%.

Porém, a comunidade segue vigilante e apresentou uma proposta que permitirá à BitDAO e sua comunidade monitorar e verificar se os compromissos de troca FTT-BIT estão sendo seguidos.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store