Coin News

Bitcoin sustenta alta e altcoins avançam com Solana saltando 9% em dia de feriado nos EUA

23 min ago5 min readAltcoins
Bitcoin sustenta alta e altcoins avançam com Solana saltando 9% em dia de feriado nos EUA

Após subir ontem em recuperação a uma queda para a mínima de dois anos, a menos de US$ 15.500, o Bitcoin (BTC) sustenta os ganhos nesta quinta-feira (24) e é negociado em estabilidade nas últimas 24 horas, a US$ 16.598, em dia de feriado de Ação de Graças nos Estados Unidos.

Já criptomoedas menores avançam com mais força, com Solana (SOL) e Curve (CRV) puxando a alta nas altcoins, com ganhos de 9% a 10% nas últimas 24 horas. Já o Ethereum (ETH), segunda cripto mais valiosa do mercado, avança 3%, para US$ 1.202. Na ponta negativa estão a Radix (XRD) e o clone do Ethereum, o ETHW, com recuos de 6,8% e 2,5%, respectivamente.

O desempenho majoritariamente positivo das criptos hoje vem na esteira de mais uma sessão de alta em Wall Street, após investidores reagirem a novas sinalizações do Federal Reserve (Fed), o banco central dos EUA, de que deverá decidir por um aumento menor da taxa de juros na próxima reunião do Comitê de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês), em dezembro. A expectativa é que o incremento seja de 0,5 ponto percentual, menor que o 0,75 ponto aplicado nos últimos quatro ajustes.

Juros altos, vale lembrar, aumentam a atratividade de títulos públicos, o que impacta diretamente no apetite de investidores por alocações em ativos mais arriscados. Com a possibilidade de um aumento reduzido, o Fed faz o mercado vislumbrar a chance de queda na curva de juros no horizonte, animando investidores a se posicionarem em ações e, em alguma medida, também em criptoativos.

A alta nas criptos, no entanto, ainda é discreta por conta do nível de incerteza no setor por um possível efeito cascata após a falência da corretora FTX, que até duas semanas atrás era uma das maiores do mundo. Estima-se que a empresa tenha um passivo na ordem de US$ 10 bilhões, com cerca de 1 milhão de credores.

Nos últimos dias, especulou-se que a corretora Genesis, focada no público institucional, seja a próxima da lista. A empresa ainda busca levantar um capital de pelo menos US$ 500 milhões sem o qual, dizem fontes, pode quebrar.

O Bitcoin também lida com um movimento inesperado visto na tarde de ontem, quando uma carteira que não realizava transações há mais de cinco anos transferiu o equivalente a US$ 165 milhões em BTC para endereços desconhecidos. Movimentos como esse são vistos como potencial desejo do controlador do ativo em liquidá-lo em exchanges, o que poderia gerar nova pressão no preço.

Assista: Trader perde R$ 1 milhão com falência da FTX

Segundo o trader Vinícius Terranova, o mercado cripto apresenta baixa liquidez que favorece movimentos bruscos com pouco capital envolvido. Por outro lado, aponta que o Bitcoin voltou a oferecer um suporte de preço acima da linha de tendência de baixa traçada desde abril, o que é considerado positivo. Por outro lado, explica “toda alta de curto prazo segue sendo uma armadilha” para quem negocia no mercado.

Já Katie Stockton, fundadora e gestora do grupo de estratégia e pesquisa Fairlead Strategies, avalia que a alta do Bitcoin ontem ocorreu em meio a “sinais” de “exaustão negativa de curto prazo”, o que poderia evitar quedas maiores pelas próximas semanas.

“Esses são mensuráveis ​​para nós, não apenas um sentimento”, disse Stockton. “Estes são alguns indicadores que usamos na frente técnica e nos gráficos diários e semanais do Bitcoin. Temos sinais de tendência contrária que sugerem que veremos estabilização, não um grande rali de alívio, mas estabilização por mais algumas semanas”.

“A gente pode estar próximo do fundo dos mercados de renda variável, tanto cripto quanto ações globais”, pontua Tasso Lago, gestor de fundos privados em criptomoedas e fundador da Financial Move. “No curto prazo ainda vai continuar caindo, mas estamos no fim da correção, que pode demorar mais alguns meses. É um excelente momento para continuar aportando visando o longo prazo”.

Veja as principais notícias do mercado cripto desta quinta-feira (24):

Binance quer fundo de resgate cripto de US$ 1 bilhão

A Binance mira US$ 1 bilhão ou mais para um fundo de recuperação voltado para o resgate de projetos cripto em dificuldades, disse o CEO Changpeng “CZ” Zhao em entrevista à Bloomberg na quinta-feira (24).

“Se isso não for suficiente, podemos alocar mais”, disse CZ, de acordo com a agência de notícias.

CZ tem sido uma figura-chave na indústria nos últimos meses, consolidando sua posição como líder do setor após a queda da FTX e de seu CEO, Sam Bankman-Fried.

No início deste mês, ele levantou preocupações sobre a FTX no Twitter e abandonou um plano de adquirir a corretora, agravando a crise em torno da empresa que viria a falir dois dias depois.

Consensys afirma coletar dados de usuários

A ConsenSys, maior desenvolvedora de software para Ethereum do mundo, disse na quinta-feira que coleta dados de usuários relacionados ao seu serviço de carteira cripto MetaMask.

A revelação ocorre dias depois que a exchange descentralizada de criptomoedas Uniswap fez uma atualização semelhante em sua política de privacidade.

A ConsenSys disse que coleta alguns dados relacionados à identificação do usuário, como detalhes de contato, informações de perfil, entre outros dados do criador da wallet.

Gestores reduzem posições compradas em criptos nos EUA

Relatório da bolsa de derivativos norte-americana Chicago Mercantile Exchange (CME) mostra redução no número de posições compradas abertas em criptos, com menos 559 contratos na semana passada.

É a segunda semana consecutiva de queda na quantidade de contratos com viés otimista, após redução de 132 contratos no relatório anterior.

Os gestores de ativos agora respondem por 31% das posições compradas abertas na CME, abaixo dos 43,4% da semana anterior. A redução aponta para um menor otimismo entre gestores.

Os fundos alavancados, por outro lado, aumentaram posições apostando na alta dos criptoativos, com 1.367 contratos adicionais. Na semana passada, a CME já havia registrado aumento de 1.694 contratos.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store