Coin News

Bitcoin perde força, cai 7,5% e apaga metade dos ganhos de julho; Cardano, Solana e XRP despencam dois dígitos

19 Aug, 20223 min readAltcoins
Bitcoin perde força, cai 7,5% e apaga metade dos ganhos de julho; Cardano, Solana e XRP despencam dois dígitos

O Bitcoin caiu abaixo de US$ 22.000 na manhã desta sexta-feira (19), revertendo os ganhos impulsionados pelo dado de inflação menor do que o esperado nos EUA referente ao mês de julho, divulgado no início deste mês. A criptomoeda é negociada às 7h a US$ 21.770, o menor desde 27 de julho, segundo dados do CoinGecko – em 24 horas, as perdas são de 7,5%. Com isso, o BTC também apaga praticamente a metade dos ganhos do mês passado.

A moeda digital havia subido recentemente para quase US$ 25 mil na esperança de que a inflação americana tivesse atingido o pico e o Federal Reserve iniciasse uma redução no ritmo de aumento das taxas de juros, além de adotar políticas monetárias mais flexíveis em 2023. Os rendimentos dos treasuries, no entanto, permaneceram altos, um sinal de que traders de Bitcoin podem estar errados ao fazer apostas de que o Fed adotasse postura mais dovish.

O rendimento do Tesouro dos EUA de 10 anos subiu para 2,95% hoje, o maior desde 21 de julho, estendendo o rali da baixa pós-CPI de 2,63%. No início desta semana, analistas do banco ING disseram que as condições financeiras provavelmente ficariam mais apertadas na reunião de setembro do Fed, implicando em mais volatilidade nos ativos de risco, como é o caso do BTC.

Ainda assim, analistas como Nauman Sheikh, diretor administrativo da consultoria de investimentos Wave Financial, se mostram otimistas. “O Bitcoin atingiu US$ 25 mil, uma espécie de nível de resistência. Assim como o Ethereum atingiu um nível de resistência de US$ 2 mil. Estamos em um ambiente macro favorável ao mercado, e testaremos novamente esses níveis de resistência e esperamos rompê-los”, aposta disse ele ao CoinDesk.

No entanto, alguns especialistas que a queda atual faz o Bitcoin perder uma tendência de alta que começou em julho, no que daria início a uma queda mais aguda.

“A contração de liquidez ainda está em andamento. As observações do Fed na ata de sua reunião de julho indicaram que o aperto pode terminar em 2023, mas o momento em que a liquidez retomará é desconhecido”, Griffin Ardern, trader de criptomoedas da empresa de gestão de ativos Blofin, disse ao CoinDesk.

“O aumento da taxa do Fed em setembro e a incerteza sobre a Fusão [do Ethereum, decorrente da possibilidade de uma duplicação da blockchain] suprimirá ainda mais as expectativas otimistas dos investidores”, disse Ardern.

Boa parte das altcoins sofrem mais no momento, em sinal de novo movimento de redução de riscos entre investidores de criptomoedas. No top 10 por valor de mercado, o pior resultado é o da Dogecoin (DOGE), que havia disparado recentemente, mas hoje recua 14%. Além disso, Cardano (ADA) cai 13%, Solana (SOL) perde 12% e Binance Coin (BNB) cede 8%.

A cripto que resiste mais até o momento é o Ethereum (ETH), que desvaloriza 6,4% nas últimas 24 horas – ainda assim, perde os US$ 1.800 e vai a US$ 1.739.

Assista: O que é a duplicação do Ethereum e como ganhar com isso?

(Mais informações em breve)

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store