Coin News

Bitcoin luta para manter US$ 19 mil em meio à alta dos treasuries; BTC pode cair mais 40%, diz analista

11 Oct, 20224 min readBitcoin
Bitcoin luta para manter US$ 19 mil em meio à alta dos treasuries; BTC pode cair mais 40%, diz analista

Bitcoin (BTC) e Ethereum (ETH) seguem submetendo seus suportes de preço a um teste de fogo após mais um dia negativo em Wall Street e diante de futuros das bolsas de Nova York novamente no vermelho nesta terça-feira (11). Às 7h, o BTC sustenta os US$ 19.052, em queda de 1,5% nas últimas 24 horas, e o ETH demonstra mais fraqueza e recua 2,5% hoje, indo a US$ 1.279.

Os mercados aguardam os dados de inflação dos Estados Unidos para a próxima quinta-feira (13), mas antes estarão atentos à divulgação da ata da reunião de setembro do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc), que o Federal Reserve (Fed) divulgará amanhã, em busca de pistas sobre o direcionamento do banco central dos EUA com relação à taxa de juros.

Como de costume, a ata deve moldar as expectativas para a agressividade do Fomc na próxima reunião, que ocorrerá em novembro. O consenso até aqui é de que o Comitê decida pelo quarto aumento consecutivo da taxa de juros em 75 pontos-base.

A curva de juros dos títulos do Tesouro de 2 e 10 anos continua invertida desde julho, em comportamento que precedeu recessões em 2008, 2001 e 1990. Investidores, dessa maneira, estão mais cautelosos em alocar mais capital em ativos considerados mais arriscados, como as criptomoedas.

Apesar disso, as criptomoedas seguem majoritariamente estável, também refletindo a ausência de catalisadores que estimulariam um movimento significativo de preços em qualquer direção. Atualmente, os investidores parecem satisfeitos em ficar em compasse de espera a apenas três dias antes da divulgação dos dados do Índice de Preços ao Consumidor (CPI) na quinta.

O relatório mais recente do Commitment of Traders, divulgado todas as terças-feiras, mostrou que “grandes especuladores” reduziram posições em Bitcoin e se tornaram neutros na semana passada. A CFTC divulgará o último relatório nesta terça-feira (11). Com o BTC caindo quase 3% na semana em volume abaixo da média, cai a expectativa de que grandes instituições tenham comprado a criptomoeda em grande volume.

Assista: Três criptomoedas mais promissoras para outubro além de BTC e ETH

Alguns analistas apontam uma luz no fim do túnel para os criptoativos pela sua resiliência por estarem sendo negociados no mesmo nível desde junho – nesse período, os EUA elevaram a taxa de juros três vezes, em 225 pontos-base, o que atingiu fortemente demais ativos de risco.

No entanto, a avaliação de especialistas ainda é mista. Em uma entrevista à CNBC na manhã de ontem, o gestor de hedge funds Paul Tudor Jones moderou seu otimismo com o Bitcoin e admitiu que, atualmente, tem uma “alocação menor” na criptomoeda.

Em participação ontem no Cripto+ (assista à íntegra no player acima), o trader e investidor Vinícius Terranova pontuou que a zona de maior liquidez do Bitcoin atualmente está na região entre US$ 12 mil e US$ 10 mil. “Essa é a zona onde todos estarão comprando. Se chegarmos nela, será um suporte fortíssimo”, explica.

O trader alerta que o Bitcoin está sendo negociado em uma faixa de preço perigosa no momento, e que, se voltar a cair para os cerca de US$ 17 mil (a mínima do ano), um mergulho mais profundo de cerca de 40% pode vir pela frente. “A possibilidade de perda da zona entre US$ 20 mil e US$ 17.500 pode indicar um forte movimento de queda para perto dos US$ 12 mil. É só lá que começamos a ver um pouco de volume voltando”.

Por ora, no entanto, os indicadores técnicos continuam a mostrar sinais neutros. Um deles é o Índice de Força Relativa (RSI, na sigla em inglês), que busca medir se um determinado ativo está caro ou barato demais. O RSI de 14 dias do BTC acaba de atingir a marca de 44, em neutralidade frente aos 70 (sobrevalorizado) e os 30 (subvalorizado).

Dados de uso obtidos da blockchain do Bitcoin também apontam neutralidade. As taxas de financiamento de posições no mercado futuro, por exemplo, estão próximas de zero após 11 dias consecutivos de leituras positivas. As taxas de financiamento indicam maior ou menor apetite por posições compradas ou vendidas e, por isso, são consideradas representativas do sentimento de mercado entre traders de criptomoedas.

(Mais informações em breve)

Cadastre-se e descubra como surfar o Boom do Metaverso e transformar essa evolução tecnológica em excelentes oportunidades de investimentos

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store