Coin News

Bitcoin evita mergulho após perder US$ 40 mil, mas mercado teme novo impacto com inflação dos EUA; Monero dispara

12 Apr, 20223 min readAltcoins
Bitcoin evita mergulho após perder US$ 40 mil, mas mercado teme novo impacto com inflação dos EUA; Monero dispara

O Bitcoin (BTC) e o Ethereum (ETH) caíram forte na noite de ontem e perderam, momentaneamente, níveis de preço considerados chave para a manutenção do mínimo de otimismo de curto prazo: US$ 40 mil e US$ 3 mil, respectivamente. Em sinal de recuperação, as criptomoedas retomam esses patamares hoje e mantêm perdas em 3,4% e 2,1%, respectivamente. Investidores, no entanto, seguem em modo de cautela, atentos ao dado de inflação dos Estados Unidos, que deve ser divulgado logo mais às 9h30 de hoje.

O desempenho acompanha as ações da Nasdaq, em meio a um aumento recorde da correção entre as duas classes de ativos. Como plano de fundo, seguem as preocupações do investidor em relação ao impacto do aumento da taxa de juros e redução do balanço patrimonial pelo Federal Reserve, nos Estados Unidos. Analistas esperam que o índice de preços ao consumidor dos EUA tenha atingido de 8,4% no mês de março, o que confirmaria mais uma vez a tendência de alta da inflação americana, impulsionando o Fed para um movimento agressivo de incremento dos juros.

O governo americano coloca a culpa na guerra da Rússia contra a Ucrânia, e o consequente salto de preços de energia e alimentos.

“Esperamos que a inflação do CPI de março seja extraordinariamente elevada devido ao aumento de preços do [presidente russo Vladimir] Putin”, disse secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, em uma coletiva de imprensa ontem. “Esperamos uma grande diferença entre o núcleo e a inflação global, refletindo as interrupções globais nos mercados de energia e alimentos [causadas pela invasão da Ucrânia pela Rússia]”.

“Outra questão que também está no radar dos investidores é o fato da União Europeia estar tomando medidas ainda mais duras para sancionar a Rússia por conta da invasão à Ucrânia”, afirmou o analista de trading do Mercado Bitcoin, Humberto Andrade. “Na última sexta-feira (8), o bloco apresentou uma proibição ao fornecimento de serviços para criptoativos de alto valor à Rússia”, apontou o especialista, ressaltando se tratar do quinto pacote de medidas restritivas anunciadas pela UE desde que a guerra começou.

O impacto das incertezas globais sobre as criptomoedas levaram a grandes perdas entre traders que apostaram na manutenção do preço do Bitcoin acima dos US$ 40 mil ontem. Quem apostava no cenário mais otimista acumulou mais de US$ 430 milhões em prejuízo com liquidações, de acordo com dados da Coinglass.

As liquidações ocorrem quando uma bolsa fecha a posição alavancada de um trader como mecanismo de segurança devido a uma perda parcial ou total da margem inicial depositada (chamada de margem). Isso acontece principalmente na negociação de futuros, que rastreia apenas os preços dos ativos, ao contrário da compra à vista, em que investidores possuem os ativos reais.

Longs, ou posições que apostam na alta, foram os mais atingidos e responderam por quase 90%, ou US$ 386 milhões, de todas as perdas nas últimas 24 horas. Os shorts, ou posições que apostam na queda tiveram perdas relativamente menores, de US$ 44 milhões, no mesmo período.

  • Assista: Ethereum 2.0: o que esperar da atualização mais aguardada da história das criptomoedas
  • (Mais informações em breve)

    Source

    Subscribe to get our top stories

    Coin News
    App StoreApp Store