Coin News

Bitcoin cede à confluência de resistências e interrompe rali; Ethereum sustenta alta e sobe 40% na semana

19 Jul, 20224 min readBitcoin
Bitcoin cede à confluência de resistências e interrompe rali; Ethereum sustenta alta e sobe 40% na semana

Após registrar o melhor dia em mais de um mês e atingir US$ 22.800 mil na noite de ontem, o Bitcoin (BTC) perdeu força durante a madrugada e interrompeu o rali após atingir uma zona de confluência de diversos níveis de resistência (zonas com alta demanda de venda). Às 7h, a criptomoeda é negociada a US$ 21.895, em queda de 1,5% nas últimas 24 horas.

Já o Ethereum sustenta a alta com mais facilidade pela expectativa de uma importante atualização que pode ser liberada em setembro. Com isso, acumula ganhos de 3,4% em relação à manhã de ontem, e vai a US$ 1.531,43. Na semana, o ETH avança quase 40%.

A moeda digital reagiu ontem ao otimismo nas bolsas globais após um balanço melhor do que o esperado divulgado pelo banco de investimento Goldman Sachs, o que aumentou a expectativa pela temporada de resultados nos Estados Unidos.

A baixa veio horas depois que o mercado de ações esfriou, na esteira da notícia de que a Apple irá reduzir contratações e cortar despesas, voltando a alimentar temores de uma recessão. Como resultado, o BTC não teve força suficiente para superar níveis de preço considerados chave.

“A gente atingiu a resistência que coincide com a média semanal de 200 semanas, bem perto da média exponencial de oito semanas, além de coincidir com a resistência diária no gráfico de bandas de liquidez – e que ainda é a resistência de três dias do ponto de queda”, comentou o trader e investidor Vinícius Terranova em participação ontem no Cripto+.

Para o especialista, porém, os indicadores seguem mostrando sinais mistos. “Houve uma rejeição do ponto atual, mas eu não acho necessariamente que vamos cair. Ainda estamos dentro de uma bandeira de baixa (padrão técnico negativo), mas o Bitcoin está fazendo mínimas e máximas (diárias) mais altas, o que tende a demonstrar um movimento de subida de mercado”.

O consenso entre analistas é de que o Bitcoin pode até subir no curto prazo, mas ainda é cedo demais para decretar que o período de baixa terminou de vez.

“Estou otimista no curto prazo de uma a duas semanas, mas, depois disso, é preciso ser cauteloso porque ainda tem muitos elementos negativos vindos do lado macroeconômico”, avalia Hassan Bassiri, vice-presidente de gestão de portfólio da Arca. “E ainda não tem capital novo fluindo para o setor”.

Assista: O Bitcoin já parou de cair ou é armadilha? Confira a opinião do trader veterano Fausto Botelho

Turbulências próprias do mercado cripto também não contribuem para melhorar o cenário. O mercado parece ter deixado o caso do hedge fund Three Arrows Capital (3AC) para trás, mas a história de empresas que sofreram danos colaterais parece longe de ter um desfecho.

A corretora de criptomoedas Genesis Global Trading entrou com uma ação de US$ 1,2 bilhão contra o 3AC, e documentos judiciais revelaram que a Celsius tem de fato um buraco de, no mínimo, US$ 1,2 bilhão em seu balanço.

Investidores parecem apostar mais no Ethereum, tentando surfar a onda da crescente expectativa em torno da esperada atualização “The Merge” (A Fusão, em português) que pode, finalmente, chegar na semana de 19 de setembro. A alta, no entanto, também estaria sendo impulsionada pela alta quantidade de traders que estavam apostando na queda do ativo.

“Se a estrutura do mercado é tal que as pessoas estão vendendo a descoberto, é possível iniciar um short squeeze contra elas, o que pode dar o gatilho para a ação de algoritmos e mais compradores”, observou Bassiri, da Arca, acrescentando que o ETH “tem um motivo real para se mover porque tem um catalisador chegando”.

Confira o desempenho das principais criptomoedas às 7h:

(Mais informações em breve)

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store