Coin News

Binance adotará prova de reserva para seus saldos; entenda o modelo

9 Nov, 20223 min readOther
Binance adotará prova de reserva para seus saldos; entenda o modelo

O episódio envolvendo os problemas de liquidez da FTX abalou o mercado. Afinal, a exchange está à beira da falência e chegou até a paralisar os saques para os seus clientes. Diante disso, o CEO da Binance, Changpeng “CZ” Zhao, disse que as exchanges precisam melhorar a sua transparência.

Nesse sentido, CZ afirmou que a sua exchange apresentará em breve um novo modelo de auditoria, o Proof of Reserve (PoR, ou Prova de Reservas). De acordo com o CEO, o objetivo é fornecer “total transparência” a respeito dos saldos que a Binance possui.

“Os bancos funcionam com reservas fracionárias. As exchanges de criptomoedas não deveriam”, tuitou CZ na terça-feira (8), menos de três horas após anunciar a intenção de sua empresa de comprar a FTX. Nesta quarta-feira (9), todavia, o CEO da Binance disse que o negócio não ocorrerá.

Prova de reservas

O sistema PoR consiste em uma auditoria independente do balanço patrimonial de uma empresa realizada por auditorias privadas. Esta auditoria avalia todos os créditos da empresa, dívidas e fundos que a empresa possui na forma de depósitos feitos pelos clientes.

Mas ao contrário de outras auditorias, esses relatórios públicos têm sua autenticidade garantida por criptografia. Com esse nível de segurança, os clientes podem de fato verificar se os provedores de serviços de ativos digitais que eles usam realmente possuem ativos suficientes em seus balanços.

Hoje em dia, várias plataformas utilizam relatórios de PoR para confirmar que não operam de forma indevida com o dinheiro dos clientes. Por exemplo, a exchange Kraken faz auditorias por meio de PoR. A Ledn, empresa de empréstimo de criptomoedas, também usa essa auditoria, e foi uma das poucas empresas de empréstimos que não entrou em colapso este ano.

Dessa forma, a PoR ajuda a evitar que as exchanges possam mascarar a falta de liquidez em suas plataformas. No caso da FTX, o CEO Sam Bankman-Fried (SBF) garantiu aos clientes que sua exchange era estável, mas depois a FTX admitiu ter sofrido “crise de liquidez”.

Isso gerou animosidade em relação à SBF por parte de clientes e seguidores, que denunciaram a falta de transparência do CEO e da FTX. Por outro lado, o mercado utilizou justamente o caso da FTX para pedir mais transparência.

“Todas as exchanges devem ter provas transparentes de reservas, com painéis transparentes vinculados a dados/carteiras na cadeia. Muitas vezes a estratégia de troca é ‘confie em mim, mano’, mas certamente podemos fazer um pouco melhor do que isso”, disse twittou o apresentador da UpOnlyTV, Cobie.

Mercado aprovou decisão da Binance

Como CZ colocou, uma “árvore Merkle” é uma estrutura de dados usada por blockchains para armazenar dados de transações. Portanto, a “uma PoR de árvore de Merkle” pode implicar em um sistema que prova que as posses de criptomoedas dos usuários usando informações públicas de blockchain.

Muitos líderes do mercado criptomoedas mostraram apoio à mudança. Ki Young Ju, analista on-chain da CryptoQuant, que acompanha a carteira pública da Binance há anos, comemorou a decisão.

“A Binance já foi 99% transparente com algumas carteiras offline/online. Por outro lado, outras exchanges misturam ativos de clientes com carteiras de terceiros como outras obrigações”, disse ele.

Jeremy Nau, Diretor de Ativos Digitais da Armanino – empresa que faz auditoria de PoR – já se ofereceu para implementar um sistema de PoR em nome da Binance. A empresa já fornece um serviço semelhante para a Kraken, que afirma possuir ativos superiores a 100% de seus passivos.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store