Coin News

Biden e G20 prometem regulamentação mais rígida contra Bitcoin e criptomoedas

1 h ago4 min readRegulation
Biden e G20 prometem regulamentação mais rígida contra Bitcoin e criptomoedas

Ao final da última reunião dos países que fazem parte do G20, os líderes do grupo chamaram de "crítica" a necessidade de regras internacionais para regular o bitcoin e demais criptomoedas, afirmando que os riscos potenciais a "estabilidade financeira" precisam ser mitigados com urgência.

O anúncio segue o colapso da FTX, que causou um efeito dominó e além de prejudicar investidores e empresas, deu motivos para reguladores globais fecharem o cerco contra o setor.

O Grupo conta com a participação de Presidentes, Ministros de Finanças e Presidentes de Bancos Centrais de 19 países, incluindo Alemanha, Brasil, China, Estados Unidos e outros.

A Declaração dos Líderes do G20 foi emitida após a conclusão da cúpula de dois dias em Bali, da qual participaram os principais líderes globais.

"Saudamos o trabalho contínuo da FSB e dos definidores de padrões internacionais para garantir que o ecossistema de 'criptoativos', incluindo as chamadas stablecoins, seja monitorado de perto e sujeito a regulamentação e supervisão robusta para mitigar riscos potenciais à estabilidade financeira." - diz o comunicado emitido pela Casa Branca e outros países que fazem parte do G20.

O FBS é um definidor de padrões financeiros globais que propôs regras que sujeitariam as empresas e os mercados de criptomoedas às mesmas regras rígidas que regem as finanças tradicionais.

A declaração do G20 acrescentou:

"Saudamos a abordagem proposta pelo FSB para estabelecer uma estrutura internacional abrangente para a regulamentação das atividades com criptoativos com base no princípio de 'mesma atividade, mesmo risco, mesma regulamentação'."

Stablecoins

Juntos, os 19 países representam mais de 80% do PIB global, 75% do comércio internacional e dois terços da população mundial.

Eles disseram que permanecerão ágeis e flexíveis nas respostas e cooperação de política macroeconômica, prometendo proteger a estabilidade macroeconômica e financeira e continuam comprometidos em usar todas as ferramentas possíveis para mitigar os riscos negativos.

Seguindo, afirmam que as stablecoins globais terão uma regulamentação e supervisão de "alto nível".

"Congratulamo-nos com o relatório consultivo do FSB sobre a revisão de suas recomendações de alto nível para a regulamentação, supervisão e fiscalização dos acordos de “stablecoin global”.

Colapso da FTX

Enquanto o colapso da corretora FTX entra na mira de reguladores, os líderes do G20 reforçaram a necessidade de cooperação coordenada para regular as criptomoedas em todo o mundo.

Os líderes concordaram em acolher a consistência internacional nas abordagens regulatórias e de supervisão para atividades e mercados relacionados aos ativos digitais.

"Também damos as boas-vindas ao relatório de consulta do FSB sobre a promoção da consistência internacional de abordagens regulatórias e de supervisão para atividades e mercados de criptoativos. É fundamental conscientizar o público sobre os riscos, fortalecer os resultados regulatórios e apoiar condições equitativas, ao mesmo tempo em que aproveita os benefícios da inovação."

Efeito dominó da FTX

A declaração acontece à medida que corretoras de criptomoedas implodem sob seu próprio peso e assustam os investidores. Assim, o G20 pressiona por consistência em sua regulamentação em todas as jurisdições.

Ao mesmo tempo em que o comunicado foi emitido, a secretária de imprensa da Casa Branca, Karine Jean-Pierre, disse: “Sem supervisão adequada, as criptomoedas correm o risco de prejudicar os americanos comuns, então isso é algo que vemos como uma questão importante, mas as questões mais recentes destacam e provam por que a supervisão prudente das criptomoedas é realmente necessária.”

NOW - White House: "Regulation of cryptocurrencies is needed." — Disclose.tv (@disclosetv) November 10, 2022

A administração do presidente Joe Biden, portanto, pediu controles regulatórios mais intensos sobre o Bitcoin, stablecoins e outras criptomoedas em resposta ao escândalo da corretora FTX, liderada por Sam Bankman-Fried.

O movimento não é nenhuma surpresa, já que os principais líderes do setor, como o CEO da Binance, Changpeng Zhao (CZ), previram que o crash da terceira maior corretora do mercado atrairia atenção dos reguladores.

“Os reguladores examinarão ainda mais as corretoras. Licenças em todo o mundo serão mais difíceis de obter. As pessoas agora pensam que somos a maior [corretora] e nos atacarão mais.” - disse o CEO da Binance.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store