Coin News

Após queda, Ethereum tem forte recuperação e sobe 6% a uma semana do Merge; Bitcoin estabiliza nos US$ 19 mil

8 Sep, 20224 min readBitcoin
Após queda, Ethereum tem forte recuperação e sobe 6% a uma semana do Merge; Bitcoin estabiliza nos US$ 19 mil

Um dia após testar o suporte na região dos US$ 1.500, o Ethereum (ETH) apresenta forte recuperação e volta a operar acima do patamar de US$ 1.600 na manhã desta quinta-feira (8), dia que marca a contagem regressiva de uma semana até a atualização do Merge (fusão, em português).

Embora a data possa variar devido ao funcionamento natural da rede, há a expectativa de que a mudança ocorra entre os dias 14 e 15 de setembro – quarta e quinta da próxima semana.

Às 7h, o ETH é negociado em alta de 6,2%, a US$ 19.196. O desempenho do ativo digital novamente supera o do Bitcoin (BTC), que apresenta retomada mais tímida hoje e vai a US$ 19.196,96, em salto de 2,1% nas últimas 24 horas. A reação é suficiente para fazer o mercado como um todo voltar à faixa de US$ 1 trilhão, abaixo da qual havia caído ontem.

As criptomoedas acompanharam as bolsas americanas, que fecharam em alta em meio a uma pausa no sentimento de aversão ao risco. O Nasdaq e o S&P 500 subiram cerca de 2% e o Dow Jones Industrial Average (DJIA) avançou quase 1,5% na sessão de ontem em Wall Street.

O movimento veio na esteira de novos sinais de que o Federal Reserve irá aprovar um terceiro aumento consecutivo de 75 pontos-base na taxa de juros. Ontem, vários funcionários do Fed fizeram discursos reiterando o compromisso do banco central americano de controlar a inflação. O Fed seguem, portanto, aumentando as taxas de juros no ritmo mais rápido em cerca de quatro décadas.

No entanto, entre analistas, ainda prevalece o ceticismo de que a recuperação dos criptoativos possa se sustentar por muito tempo.

“Em geral, o ambiente macro está hostil para todos os ativos de risco, incluindo o Bitcoin, que é pressionado pelo ritmo de aumento de juros do Federal Reserve (o banco central dos Estados Unidos) e as políticas ESG da Europa e dos EUA, combinadas com o crescimento pós-Covid e a guerra Rússia-Ucrânia”, avalia Alexandre Lores, diretor de pesquisa de mercados de blockchain da Quantum Economics.

ESG é (sigla em inglês para Ambiental, Social e Governança) é um conceito que se refere às boas práticas empresariais que se preocupam com critérios ambientais, sociais e parâmetros de excelência em governança corporativa.

Craig Erlam, analista de mercado sênior da Oanda, se mostra cauteloso na tentativa de projetar uma retomada sustentada dos preços. “A questão agora é se poderíamos ver outra espiral (de queda), como tantas vezes vimos no passado, no caso de o Bitcoin perder as mínimas do verão (do Hemisfério Norte) em torno de US$ 17.500 e negocie a níveis do final de 2020”, aponta.

“Provavelmente houve muito tempo em que os fatores macro provavelmente não importaram para o Bitcoin, mas, na medida em que o objetivo é virar algo mais mainstream, quanto mais mainstream ele se torna, mais é afetado por fatores mainstream”, ressalta Noah Hamman, CEO da gestora de investimentos AdvisorShares.

Assista: Você sabe o que são os tokens de renda fixa que podem entregar 1,5% ao mês?

Apesar do ambiente de incerteza e da alta discreta do Bitcoin, a maioria das altcoins opera em terreno positivo e apenas um punhado de ativos opera em queda – ainda assim, nada tão expressivo.

Na verdade alguns tokens sobem forte, como é o caso da Terra Classic (LUNC), que dispara 50% apoiada por um novo programa de queima (retirada de mercado) de tokens LUNC. Essa cripto, vale lembrar, é a mesma que entrou em colapso em maio. Segundo especialistas, não há fundamentos que justifiquem a alta que já passa de 200% nos últimos dias.

Além disso, Helium (HNT), que vem de um período de baixa, e Terra Classic USD (USTC), a stablecoin que valia US$ 1 e ruiu, avançam 21%.

Binance quer implementar tecnologia de segurança do Ethereum na BNB Chain

A Binance está buscando acelerar os tempos de transação e reduzir as taxas da blockchain BNB Chain, tornando-se um dos maiores players a adotar uma tecnologia conhecida como prova de conhecimento zero (ZK).

A atualização, planejada para o próximo ano, permitirá que a rede da Binance Coin (BNB) processe entre 5 mil e 10 mil transações por segundo, de acordo com um comunicado divulgado ontem.

Os números superam amplamente os recursos atuais da rede, que é a maior de contratos inteligentes em termos de base de usuários e volume de transações, superando até mesmo o Ethereum.

(Mais informações em breve)

Cadastre-se e descubra como surfar o Boom do Metaverso e transformar essa evolução tecnológica em excelentes oportunidades de investimentos

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store