Coin News

Apenas quatro das 100 maiores criptomoedas tiveram ganhos em junho; veja a lista das que mais subiram e mais caíram

1 Jul, 20224 min readBitcoin
Apenas quatro das 100 maiores criptomoedas tiveram ganhos em junho; veja a lista das que mais subiram e mais caíram

O mês de junho foi complicado para o mercado de criptomoedas. O derretimento do projeto Terra contaminou outros ativos e gerou efeitos como a implosão da plataforma Celsius, o pedido de liquidação da gestora Three Arrows Capital e uma onda de corretoras bloqueando saques de clientes e demitindo funcionários.

Diante desse quadro – o chamado inverno cripto – não surpreende que a maior parte das criptomoedas tenha registrado resultados negativos no balanço mensal. Entre os 100 maiores tokens em capitalização de mercado, apenas quatro tiveram ganhos no acumulado do mês, de acordo com números do portal CoinMarketCap, enquanto outros 96 mostraram recuo frente ao período anterior.

As principais criptomoedas registraram números negativos. O Bitcoin (BTC) teve o 23º pior resultado, acumulando desvalorização de 40% ao longo do mês e perdendo o patamar de US$ 20 mil – na noite de quinta-feira (30), o ativo é negociado a US$ 18.998. Pior ainda se saiu o Ethereum. ETH perdeu 47% em junho, o sétimo pior desempenho entre os 100 maiores ativos, e vale US$ 1.019.

Os destaques do mercado, tanto positivos quanto negativos, acabaram então com outras criptomoedas. Confira abaixo da lista dos quatro únicos tokens que se valorizaram e dos cinco que registraram o pior desempenho.

Criptomoedas que subiram em junho

TerraClassicUSD (USTC)

A stablecoin TerraClassicUSD (USTC) é uma versão rebatizada da derretida UST, do projeto Terra. O novo nome parece ter dado sorte ao token, que aparece liderando as principais valorizações de junho, com ganho mensal de 125%.

Vale lembrar, no entanto, que a moeda é negociada por apenas US$ 0,0504, quando na teoria deveria ser pareada ao dólar, valendo US$ 1. Um valor individual baixo facilita grandes variações no preço de um ativo. Atualmente, o token USTC ocupa a 69ª posição entre as maiores capitalizações de mercado, com valor total de US$530 milhões.

Storj (STORJ)

Com um projeto direcionado para o armazenamento em nuvem com código aberto, a Storj (STORJ) aparece na segunda posição, com um valorização de 15% no mês. A capitalização do token chega a US$262 milhões. ocupando a 99ª posição entre as 100 criptomoedas mais valiosas.

Unus Sed Leo(LEO)

Lançada no ano de 2019, a Unus Sed Leo (LEO) está na terceira posição dos melhores resultados, com 12% de valorização no último mês. O token LEO foi criado com a proposta de ser um “utility token”. A capitalização de mercado do criptoativo atingiu US$ 5,5 bilhões, fazendo com que ele chegue à 14ª posição na lista do CoinMarketCap – a mais elevada entre as campeãs de valorização.

Helium (HNT)

Helium (HNT) também chegou ao mercado em 2019, e agora “desponta” dentre os poucos destaques no inverno cripto. No último mês, o token HNT obteve apenas 1% de crescimento – mas foi o suficiente para colocá-lo na quarta e última posição entre as valorizações do mês. Com capitalização de US$ 1,1 bilhão, ela ocupa a o 43° posto entre as principais criptomoedas.

Criptomoedas com as maiores quedas no mês

Nexo (NEXO)

O token nativo da plataforma de empréstimos Nexo (NEXO) aparece no topo da lista dos piores desempenhos no mês de junho, com 56% de queda. O projeto tem como proposta a concessão de empréstimos instantâneos via blockchain. A classificação atual no ranking do CoinMarketCap é o 88° posição, com uma capitalização de mercado de $ 326 milhões.

Curve DAO Token (CRV)

Com origem na Rússia, o Curve DAO Token (CRV) aparece com resultado negativo de 53% na análise mensal. Curve DAO é o token de uma corretora descentralizada focada apenas em stablecoins. Atualmente, CRV ocupa a 84ª colocação entre as principais criptomoedas, somando US$ 357 milhões de capitalização.

Aave (AAVE)

Outro protocolo de emprestimos de ativos digitais, Aave (AAVE) também desempenhou negativamente ao longo do mês de junho, com 52% de queda. O token AAVE aparece no 52° lugar, segundo o CoinMarketCap. O resultado mensal de capitalização de mercado ficou no valor de US$ 768 milhões

Bitcoin Cash (BCH)

Com origem de um hard fork do próprio Bitcoin (BTC), o Bitcoin Cash (BCH) também entrou na onda do inverno cripto, e registrou 49% de queda durante todo o mês de junho. O valor de capitalização de mercado após 30 dias ficou em US$ 1,9 bilhões, levando o token BCH para a 30° colocação.

Klaytn (KLAY)

A proposta da Klaytn (KLAY) é ser uma rede e desenvolvimento de ativos decentralizada. Entretanto, o token KLAY acompanhou os reflexos negativos da economia cripto em junho, com 48% de baixa . A capitalização do ativo KLAY atualmente é de US$ 667 milhões, a 59ª maior entre as principais criptomoedas.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store