Coin News

Analista indica as 6 criptomoedas que serão o centro de atenção até o fim de 2022

14 Apr, 20225 min readOther
Analista indica as 6 criptomoedas que serão o centro de atenção até o fim de 2022

O ano de 2022 não começou muito animador para os investidores de criptomoedas já que grande parte do mercado de criptoativos viu seu valor derreter ao longo dos primeiros meses do ano com os principais criptoativos do mercado recuando mais de 50%.

Seguindo o movimento de baixa, na primeira semana de abril, o Bitcoin já acumula queda de 15% nos últimos sete dias e voltou a ser negociado na área de US$ 40 mil. O movimento acompanha a queda no mercado acionário americano, que por sua vez tem sido mais acentuada para as empresas de tecnologia. O índice Nasdaq acumula no mesmo período queda de 7%.

Para Guilherme Rebane, Head de América Latina da OSL, bolsa de ativos digitais, sediada em Hong Kong, “todo o mercado tem se comportado com cautela em relação à postura do Federal Reserve frente ao cenário de inflação nos Estados Unidos. Isso tem trazido perdas aos ativos de risco, assim como ao Bitcoin e às criptomoedas.

Outro fator que contribuiu para a queda mais recente do BTC, segundo Rebane, foi o movimento anterior, ainda na última semana de março. Na ocasião, grandes players como Luna Foundation Guard (LFG), organização sem fins lucrativos por trás do ecossistema Terra (LUNA), trouxeram um fluxo comprador para o mercado, puxando o preço do Bitcoin.

"O preço do Bitcoin e outras criptomoedas tem reagido de forma acentuada aos fluxos de compra. Quando eles terminam, o mercado fica muito suscetível a realizações. O cenário para as próximas semanas é de cautela. Se os mercados seguirem em queda é possível que as criptomoedas sigam a mesma tendência."

Além disso, a participação total do Bitcoin no capital investido em criptomoedas diminuiu para 39% no final de 2021.

6 criptomoedas que serão o centro de atenção até o fim de 2022

Enquanto os analistas estão indecisos quanto ao movimento do Bitcoin, a especialista em criptomoedas Monika Ghosh, destacou que os investidores precisam manter seus olhos atentos para 6 criptomoedas em particular que devem ser o centro da atenção até o fim de 2022.

Ghosh aponta que embora não haja ameaça iminente de que o Bitcoin seja derrubado, a ideia geral é que as altcoins têm um futuro brilhante à medida que a indústria de criptomoedas amadurece.

"Alguns analistas até especulam que o Ethereum, que atualmente possui uma participação de 18,1% da capitalização total do mercado de criptomoedas, pode eventualmente deslocar o Bitcoin para o primeiro lugar, um possível evento futuro conhecido como “The Flippening”", destaca.

Além das perspectivas de crescimento positivas para o Ethereum, a analista também destaca as criptomoedas Terra, Avalanche, Cosmos, Fantom e CHZ como alternativas ao Bitcoin e que, segundo ela, podem ter desempenho superior "graças às suas qualidades únicas e perspectivas de crescimento".

“Investir em praticamente qualquer boa #Altcoin agora renderá um enorme lucro no futuro”, twittou o investidor de criptomoeda That Martini Guy.

Ghosh destaca que o blockchain de contrato inteligente Terra e sua moeda LUNA chamaram a atenção em parte porque agora está atrás apenas do Ethereum em termos de valor total bloqueado (TVL) em finanças descentralizadas. A Terra atualmente responde por US$ 25,3 bilhões desses contratos, em comparação com US$ 108,17 bilhões para o Ethereum.

“O crescimento da stablecoin descentralizada UST, que impulsiona o crescimento da LUNA, foi monumental, nos últimos seis meses, o valor de mercado da UST aumentou 441%. Para cada UST sendo cunhado, a quantidade equivalente de Luna é queimada. Essa redução na oferta com uma demanda constante resulta em um aumento no preço.” disse Marcus Sotiriou, analista da GlobalBlock.

Avalanche, Cosmos, Fantom e CHZ

Outra criptomoeda na lista da analista é a Avalanche, uma plataforma programável de contrato inteligente para aplicativos descentralizados que recebeu elogios de especialistas do setor que a consideram uma série de vantagens.

Ela aponta que a Avalanche pode confirmar transações em menos de dois segundos e deve se beneficiar de uma solução de identidade descentralizada planejada.

"Tem uma reputação bem merecida como a plataforma de contratos inteligentes mais rápida”, disse.

Em quarto lugar ela aponta a Cosmos, que entra na lista por seu potencial de crescimento no suporte a um ecossistema de blockchains capaz de interoperar e escalar entre si.

“O protocolo de comunicação inter blockchain permite que blockchains independentes possam se comunicar entre si, o que eu acho essencial para o sucesso da criptomoeda como um todo”, disse.

Em quinto lugar ela também destacou o Fantom, um token de contrato inteligente que aumentou bastante no ano passado. O token subiu de 1,7 centavos para fechar o ano em US$ 2,25. Recentemente, foi negociado a US$ 1,26, uma queda de mais de 63% em relação à sua alta histórica em outubro.

“Na minha opinião, o blockchain da camada 1 continuará a conquistar participação de mercado do Ethereum, devido às suas taxas de gás significativamente mais baixas e maior escalabilidade”, aponta.

Encerrando a lista a especialista destaca o Chiliz (CHZ), um token vinculado à plataforma de marketing Socios.com , que tem parceria com mais de 120 grandes organizações esportivas, incluindo a Liga Nacional de Futebol dos EUA, a Associação Nacional de Basquete e a Associação Europeia de Futebol.

“O caso de uso mais prolífico até agora foram os tokens de torcedores de futebol. Equipes como FC Barcelona, ​​Juventus, Paris Saint-Germain já têm fichas de torcedores, e espero que a plataforma ganhe um hype notável até a Copa do Mundo de futebol no final deste ano.”, finaliza.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store