Coin News

Analista que acertou alta da Polygon destaca 3 criptomoedas da Web 3 que subiram mais de 102% em relação ao BTC

15 Jul, 20226 min readBitcoin
Analista que acertou alta da Polygon destaca 3 criptomoedas da Web 3 que subiram mais de 102% em relação ao BTC

O Bitcoin (BTC) sofreu seu pior mês em junho, fazendo com que os especuladores fugissem do mercado em massa. Este mês, os touros do Bitcoin estão lutando para se recuperar, oscilando em torno dos níveis de US$ 19 mil a US$ 21 mil.

Com esta força que levou o BTC para baixo a principal criptomoeda do mercado caiu 72% em relação ao seu recorde, estressando até os detentores mais resilientes.

Os investidores continuam fora do risco devido às altas estimativas de inflação nos EUA e a uma recessão iminente. Nas últimas semanas, o desempenho e a atividade on-chain do Bitcoin diminuíram. A atividade da rede está atualmente em níveis comparáveis ​​aos da fase de baixa mais profunda em 2018 e 2019.

Ayron Ferreira, analista Chefe da Titanium Asset Management, aponta que o ciclo de aperto monetário ainda tem chão e tende a ficar no radar pelos próximos meses, algo que desafiará a autoridade monetária dos EUA no processo de conseguir conter a tão temida inflação e pode forçar o FED a ter que aumentar até mesmo 100 pontos base a taxa de juros (fed funds).

Enquanto isso, à medida que as entidades especulativas deixam o mercado temendo uma recessão, o número e a atividade dos usuários da rede caíram para mínimos históricos.

Fonte: Glassnode

O analista Mike Ermolaev, head de PR da ChangeNOW, destaca que a suspensão de depósitos e saques por vários serviços de empréstimo de criptomoedas nas últimas semanas pode ter levado a um maior interesse em autocustódia de ativos digitais.

Segundo ele, isso pode ser visto no gráfico abaixo no qual é possível ver que as retiradas das exchanges câmbio estão aumentando enquanto as contagens de depósitos estão diminuindo. Houve apenas um punhado de exemplos semelhantes nos últimos cinco anos, porém, nos níveis atuais o analista destaca que o movimento é historicamente incomum.

Os saldos agregados das reservas cambiais caíram para níveis vistos pela última vez em julho de 2018, à medida que as retiradas em grande escala continuam.

"Verifica-se, no entanto, um aumento da acumulação e da auto-custódia visível na restante atividade. Um aumento significativo nos saldos de baleias está ocorrendo enquanto os saldos de exchanges centralizadas estão em declínio', aponta

Fonte: Glassnode

Bitcoin não tem um cenário positivo

O analista destaca que gráficos da Glassnode que apontam que as baleias retiraram 8,69 milhões de BTC das exchanges. O volume de negociação de baleias tem sido predominantemente de retiradas desde abril de 2022, atingindo 140.000 BTC/mês em junho. Apenas a correção de janeiro de 2021 superou essa taxa nos últimos cinco anos.

"Além disso, o campo de camarão (aqueles com menos de 1 BTC) está aumentando seus saldos a uma taxa sem precedentes, superando a de dezembro de 2017, quando os preços também estavam em torno de US$ 20.000", destaca.

Fonte: Glassnode

Além disso, é interessante ver como os detentores de BTC de longo prazo se sentem em relação ao preço do Bitcoin. Pode-se ver no gráfico que há um sentimento de risco/recompensa atraente para investir em Bitcoin naquele momento (zona verde).

Fonte: LookintoBitcoin.com

Outra observação feita pelo analista é que o Índice de Medo e Ganância melhorou depois que os especuladores deixaram o mercado. A pontuação é 16 (ainda na categoria 'medo extremo', mas caminhando para apenas 'medo'), bem acima de 6 que era o valor há cerca de um mês.

Fonte: LookintoBitcoin.com

"Os dados apontam para um período de consolidação e acumulação, isso indica que o Bitcoin não deve reverter a tendência de baixa no curto prazo e, tampouco que a principal criptomoeda do mercado deva recuar para menos de US$ 15 mil", disse.

3 criptomoedas da Web 3 que subiram mais de 102%

Ermolaev que foi certeiro em prever uma alta na Polygon (Matic), destaca que há setores no universo dos criptoativos que se recuperaram mais rápido que o Bitcoin devido a diversas caracteristicas, entre elas, a expectativa quanto a uma utilidade mais ampla que a do BTC.

"A Web3 caiu apenas modestamente em meio à liquidação geral, e alguns tokens do setor mostraram um crescimento impressionante, o que sugere uma forte demanda", disse.

O analista aponta que nos últimos sete dias, o token VIDT aumentou 102,7%, superando o Bitcoin em 143,06% e superando o Ethereum em 152,74%.

Segundo ele, esse forte desempenho não pode ser atribuído a nenhuma notícia ou evento específico, portanto, é mais provável que seja devido ao crescente interesse pela tecnologia. Considerando seu valor de mercado de US$ 20,8 milhões e a falta de oscilações severas de volatilidade, vale a pena considerar, segundo ele.

"O VIDT Datalink certifica e protege documentos digitais, como certificados, faturas, diplomas e dados de sensores, evitando fraudes, criando registros de proveniência e transferindo a propriedade, se necessário. Também pode ser usado para autenticar tokens não fungíveis (NFTs), pois o projeto pode realizar as verificações necessárias para garantir que os dados gravados e transferidos permaneçam inalterados", aponta.

Entre os primeiros a adotar a tecnologia do criptoativo estão IBM, Procentec, Rolex, KuCoin. O analista aponta também que uma olhada na média móvel exponencial de 100 dias (EMA) e na média móvel exponencial de 200 dias mostra que o VIDT provavelmente se consolidará no futuro.

Fonte: TradingView

Em segundo lugar Ermolaev aponta o Tellor (TRB) é um protocolo de oráculo sem permissão que coleta dados fora da cadeia para contratos inteligentes na cadeia. Os dados são recebidos de repórteres e fornecidos on-chain para uso em vários aplicativos DeFi.

Tellor também é único no fato de que seus dados são enviados em bytes, tornando-o altamente flexível e robusto para uma ampla gama de aplicativos blockchain.

O TRB, o token nativo do Tellor, conecta os relatores de dados aos usuários da Oracle e serve como uma ferramenta para governança da comunidadeO TRB, com valor de mercado de US$ 35 milhões, ganhou 33% nos últimos sete dias. Nos últimos três meses, ultrapassou o ETH em 107,15% e superou o Bitcoin em 47,34%.

Source: TradingView

Finalizando a lista o analista destaca o SelfKey (KEY) que é um sistema de gerenciamento de identidade descentralizado que permite aos usuários gerenciar suas identidades digitais de forma independente e alcançar a auto-soberania digital na Web3 e no Metaverso. Ao manter KEY, os usuários obtêm acesso à rede SelfKey e podem pagar pelos serviços SelfKey.

"Até agora, em julho, o token KEY ganhou quase 48% em valor depois de ser listado na Kraken e, mais recentemente, na Phemex – a bolsa administrada por ex-executivos do Morgan Stanley", finalizou.

Source: TradingView

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store