Coin News

Analista acerta alta de 40% da Chiliz e indica 3 criptomoedas para ficar de olho com a retomada da força do Bitcoin

5 Nov, 20226 min readBitcoin
Analista acerta alta de 40% da Chiliz e indica 3 criptomoedas para ficar de olho com a retomada da força do Bitcoin

Já faz quase um ano desde que o Bitcoin (BTC) atingiu seu maior valor histórico em US$ 69 mil, marcando o início do atual ciclo de baixa. Vários meses após ser rejeitado por uma linha de tendência descendente de médio prazo, o Bitcoin finalmente ultrapassou US$ 20 mil e parece estar a caminho de superar a média móvel de 100 dias.

Como destaca o analista Mike Ermolaev, head of PR and Content at Kikimora Labs, a volatilidade dos preços do Bitcoin tem sido incomumente baixa, em oposição aos mercados de ações e forex devastados pela inflação, aumentos de taxas e um dólar forte.

"Há quase um ano, previ que a volatilidade intrínseca do Bitcoin diminuiria um dia, algo que parecia impossível na época", disse.

Agora, segundo ele, a ação do preço não parece sinalizar uma reversão de tendência. Portanto ele destaca que o impulso de alta não acumulou força suficiente para se manter totalmente, pois a inflação e outros fatores criaram condições de mercado instáveis.

"Em termos de análise on-chain, abaixo está um gráfico que ilustra a oferta do Bitcoin com base no Limite Realizado - Bandas de Idade UTXO, uma métrica que rastreia a vida útil do grupo de moedas e sua participação no limite total realizado", analisa.

Bitcoin

Ermolaev também destaca que nos últimos seis meses, o número de moedas em movimento aumentou constantemente, indicando que o mercado está atualmente em fase de acumulação. Ainda existe uma crença no Bitcoin entre os investidores, pois eles continuam acumulando e mantendo seus Bitcoins.

Ele cita que de acordo com o gráfico, o momento de acumulação é maior neste mercado de baixa do que nas fases de baixa anteriores, apesar da recente queda no preço do BTC. Apesar da transição do mercado em alta para o mercado em baixa ainda não ter ocorrido, os sinais de uma mudança são evidentes.

O Bitcoin também não está mostrando sinais de ter quebrado sua correlação com as ações, mas podemos esperar uma alta significativa após o fundo de longo prazo, já que os investidores estão cada vez mais vendo-o como uma reserva de valor atraente. Eventualmente, essa correlação que arrasta o BTC para baixo terminará", afirmou.

Fonte: TheBlock.co

Fundamentos

Ele cita que o Fed acaba de aumentar as taxas de juros em 75 pontos base pela sexta vez consecutiva para lidar com a inflação "desconfortavelmente alta", para evitar uma flexibilização prematura das condições financeiras e impedir o superaquecimento da economia. No geral, espera-se que o banco central dos EUA aumente as taxas de juros em cerca de 5% até março de 2023, segundo o Goldman Sachs.

Enquanto isso, o Bureau of Labor Statistics dos EUA está programado para divulgar os dados da folha de pagamento não-agrícola de outubro. Nesta estatística, os novos empregos são medidos em todos os setores, exceto na agricultura.

Em seguida, as eleições de meio de mandato serão críticas para manter o controle da Câmara dos Deputados e do Senado dos EUA. Até agora, os democratas dominaram o governo, mas isso pode mudar nos dois últimos anos da presidência de Biden.

Por meio de uma série de ordens executivas, diretivas e regulamentos propostos, o governo Biden tentou apertar o controle sobre as criptomoedas. Caso os republicanos assumam o poder, a indústria de criptomoedas e o preço do BTC podem sofrer uma mudança.

"Em 10 de novembro, serão divulgados os números do IPC de outubro, uma medida dos gastos dos americanos em bens e serviços. A inflação deverá subir 8,1% ano a ano, abaixo dos 8,2% em setembro, ainda em um ritmo rápido, sugerindo aumentos futuros nas taxas de juros", afirma.

3 criptomoedas para ficar de olho

Ermolaev recentemente acertou a alta de mais de 40% no Chiliz (CHZ) e apontou 3 criptomoedas que os investidores devem ficar de olho já que o mercado, além da tendêncai de baixa, vive um momento de certa euforia com Elon Musk sendo o novo dono do Twitter.

A primeira criptomoeda na lista de Ermolaev é a Dogecoin (DOGE) que vive um novo impulso justamente por conta da relação Elon Musk e Twitter. Depois que a aquisição do Twitter foi concluída, o DOGE liderou uma recuperação nas memecoins. Além disso, há especulações de que Dogecoin pode se tornar a moeda padrão na carteira de criptomoedas do Twitter se Musk lançar uma.

"Caso alguém pensasse que as memecoinseram coisa do passado, a Dogecoin provou que eles estavam errados. O preço do DOGE disparou 108,7% em sete dias e 120,7% em um mês. Apesar disso, ainda está com 82,1% de desconto em sua alta histórica de US$ 0,731578, estabelecida em maio de 2021", disse.

Fonte: Messari.io

Em segundo lugar está a Klaytn (KLAY) que subiu acima de suas médias móveis devido ao alto interesse do comprador. No entanto, o analista destaca que o impulso de alta diminuiu e as perspectivas técnicas indicam uma resistência em torno de US$ 0,25 a US$ 0,30.

"Na semana passada, a Klaytn ganhou 28,1%, vendo seu valor de mercado aumentar para quase US$ 738 milhões. A blockchain Klaytn se concentra no metaverso, gamefi e na economia do criador. Lançada em 2019, é a plataforma blockchain líder na Coreia do Sul e agora está se expandindo internacionalmente", afirmou.

Fechando a lista de Ermolaev está o Mina Protocol (MINA) uma blockchain que usa criptografia avançada e provas recursivas de conhecimento zero (ZKPs), também chamadas de provas de conhecimento não interativas sucintas de conhecimento zero (zk-SNARKs), em vez de altos níveis de poder de computação, como em blockchains como Bitcoin .

Por isso, é referido como o "blockchain mais leve e acessível".

Além disso, segundo o analista, com a divulgação do resultado do relatório de atualização do ecossistema, o token MINA disparou. Com um valor de mercado de US$ 508.352.858, o preço do MINA subiu 24,4% na semana e 20,2% no mês.

"Apesar de ter caído para o nível mais baixo de todos os tempos em meados de outubro, ele se recuperou quase 40% desde então e fecha nossa lista de tokens para os invesdores ficarem de olho",' finaliza.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store