Coin News

Alameda, empresa-irmã da FTX, é cobrada pela suposta venda de tokens que deveria manter por 3 anos

8 Nov, 20223 min readOther
Alameda, empresa-irmã da FTX, é cobrada pela suposta venda de tokens que deveria manter por 3 anos

A BitDAO, uma das maiores organizações autônomas descentralizadas (DAO), entrou na polêmica envolvendo as empresas FTX e Alameda Research nesta terça-feira (8), depois que seu token nativo [ativo=BIT] afundou 20%.

A comunidade por trás da BitDAO, que é apoiada pela exchange de criptomoedas Bybit, Pantera Capital, pelo bilionário Peter Thiel e vários outros fundos, pediu à casa de análise Alameda para provar que eles continuam detendo 100 milhões de tokens BIT que adquiriram em novembro do ano passado, por meio de uma permuta com o token FTT. O acordo exigia que a Alameda mantivesse os tokens por pelo menos três anos.

“A comunidade BitDAO está questionando a queda repentina do token BIT causada por um possível despejo da Alameda, que viola o compromisso mútuo de três anos sem venda. Nada está confirmado, mas a comunidade BitDAO gostaria de verificar alguma prova de fundos da Alameda”, disse o cofundador da Bybit, Ben Zhou, no Twitter.

Os temores da BitDAO acontecem em meio à especulação de que a Alameda está liquidando posições em diversos tokens para defender a criptomoeda nativa da FTX, a FTT.

Leia também

FTX insolvente?

Investidores temem que token da FTX reprise caso Terra (Luna) após polêmica com balanço patrimonial

Crise se instalou após vir à tona que o patrimônio das empresas irmãs FTX e Alameda seria composto em sua maioria por cripto própria

Em quatro dias, o FTT caiu 40%, para US$ 15. A tensão envolvendo FTX e Alameda começou na semana passada, depois que o CoinDesk informou que a Alameda detinha grandes quantidades de tokens FTT em seu balanço patrimonial. Em resposta, a Binance decidiu liquidar sua posição em FTT, provocando pânico no mercado.

A comunidade BitDAO também ameaçou vender os 3.362.315 tokens FTT adquiridos caso a Alameda não ofereça esclarecimentos em 24 horas.

Assista: Chegou a oportunidade do ano para o Bitcoin? Especialistas avaliam

“Se esta solicitação não for atendida e se não for fornecida prova alternativa ou resposta suficiente, caberá à comunidade BitDAO decidir (votar ou qualquer outra ação de emergência) como lidar com o FTT no Tesouro, “, diz a proposta.

Respondendo ao tweet de Zhou, a CEO da Alameda Research, Caroline Ellison, disse: “não fomos nós” e prometeu fornecer a prova de que mantém os tokens assim que as coisas se acalmarem. Zhou agradeceu a Ellison pela resposta rápida dizendo que “isso dá muita confiança à comunidade BitDAO”.

A garantia de Ellison certamente acalmou os nervos do mercado. O token BIT se recuperou, sendo negociado a US$ 0,38, após ter caído mais de 20%, para US$ 0,26, mais cedo nesta terça-feira (8), segundo dados da plataforma de gráficos TradingView.

O BitDAO também apresentou uma proposta que permitirá à comunidade monitorar e verificar se os compromissos da permuta FTT-BIT estão sendo seguidos.

Cadastre-se e descubra como surfar a Terceira Onda das Criptomoedas e entenda por que você deveria olhar agora para esse tipo de investimento

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store