Coin News

“Acreditamos na alta das criptomoedas em 2022”, diz CEO de corretora ao anunciar demissões

4 Aug, 20223 min readOther
“Acreditamos na alta das criptomoedas em 2022”, diz CEO de corretora ao anunciar demissões

Ao anunciar várias demissões, o CEO da Robinhood disse que acreditava na alta das criptomoedas em 2022, o que não aconteceu. Além disso, ele esperava um mercado financeiro mais saudável no ano, o que frustrou os planos e expectativas da empresa.

Considerada uma referência em inovações nos últimos anos, a Robinhood foi uma das primeiras corretoras dos EUA a zerar taxas de negociações para clientes. Com isso, acabou ganhando um bom destaque e uma ampla base de novos investidores.

Essa corretora se viu envolta nas negociações do WallStreetBets em 2021, quando muitas ações e moedas memes foram alvo de clientes “degenerados”. Passado o episódio, a plataforma seguiu com uma grande base, que cedeu a pressão de mercado nos últimos meses.

CEO da Robinhood anuncia demissões de 780 pessoas e diz que previsões indicavam alta em ações e criptomoedas no ano de 2022

Muitas corretoras anunciaram uma retração em seu quadro de funcionários, seja do mercado financeiro tradicional ou de criptomoedas.

No caso da Robinhood, essa plataforma atuava nos dois mercados, listando várias ações e moedas nos últimos anos. A listagem da Shiba Inu feita pela Robinhood, por exemplo, foi comemorada pela comunidade da moeda meme.

Contudo, a realidade mudou em 2022, com um aperto monetário de bancos centrais sacudindo bolsas e criptomoedas. Investidores então temeram o risco e optar por produtos de renda fixa.

Em carta aberta, o CEO da Robinhood, Vlad Tenev, divulgou que a situação da corretora é difícil com a diminuição de operações por traders. Dessa forma serão demitidos 23% dos funcionários, que segundo estimativas podem ser 780 pessoas.

O CEO declarou que as demissões afetam todos os setores, mas concentra-se nas operações, marketing e funções de gerenciamento de programas. Em nota, o CEO da Robinhood comentou que as demissões terão de ser feitas após uma grande concentração, que projetava alta no mercado de ações e de criptomoedas.

“No ano passado, contratamos muitas de nossas funções operacionais sob a suposição de que o maior envolvimento de varejo que vimos com os mercados de ações e criptomoedas na era COVID persistiria até 2022. Nesse novo ambiente, estamos operando com mais funcionários do que o apropriado. Como CEO, aprovei e assumi a responsabilidade por nossa ambiciosa trajetória de pessoal – isso depende de mim.”

Funcionários demitidos podem ficar até outubro

Ao explicar as demissões, o CEO da Robinhood lembrou que aos funcionários que não estiverem de saída que a situação mudará, mas que a plataforma deve continuar, sendo este então um período de adaptação.

Mas os funcionários demitidos terão a oportunidade de permanecer até 1.º de outubro, além de contar com uma ajuda da corretora na busca por novas oportunidades.

Nos últimos meses, corretoras de todo o mundo demitiram funcionários, como a Coinbase, por exemplo, que rescindiu contratos e divulgou uma reestruturação.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store