Coin News

“Abate de porcos”: Conheça o golpe com criptomoedas que está fazendo vítimas no LinkedIn e no Tinder

22 Aug, 20224 min readBitcoin
“Abate de porcos”: Conheça o golpe com criptomoedas que está fazendo vítimas no LinkedIn e no Tinder

As autoridades policiais dos EUA alertaram os investidores na última semana para um golpe chamado “abate de porcos” (“pig butchering”) que está fazendo cada vez mais vítimas no mercado de criptomoedas.

Nesta fraude, o golpista promete ajudar a vítima a investir em criptoativos e recorre tanto a um flerte quanto a um suposto aconselhamento profissional para ganhar sua confiança. Para fingir que o negócio é legítimo, os golpistas enviam às vítimas retornos que simulam os supostos retornos do negócio, como forma de convencê-las a investir cada vez mais no esquema.

Quando acumula um volume suficiente através da fraude ou quando a vítima pede para sacar os investimentos, o golpista então some do mapa com todo o dinheiro.

“O termo abate de porcos basicamente vem de um fazendeiro que engorda o porco antes de abatê-lo. E neste caso, é o suspeito que estava engordando sua vítima”, explicou John Romero, oficial de informações públicas da Polícia de Lakewood (EUA), ao canal ABC.

Segundo o policial, o departamento de investigação no qual atuava recebeu diversas denúncias de investidores que foram vítimas do golpe no último mês, atraídos por golpistas ao esquema através de redes sociais como LinkedIn e Tinder.

Um homem chamado Steve Belcher, de Cleveland (EUA), disse ao ABC que perdeu US$ 1,6 milhão neste golpe de “abate de porcos”.

“Sempre pensei que nunca cairia em algo assim”, disse o investidor que encontrou uma golpista através do Tinder. Depois de meses de conversa, a vítima passou a confiar na golpista que lhe incentivou a se inscrever em um suposto site de investimentos em criptomoedas.

No início, o investidor conseguiu realizar alguns saques, mas isso logo mudou. Ele passou a ser impedido de tirar o dinheiro da plataforma sem antes fazer um novo depósito de US$ 204 mil para ser capaz de acessar a conta. Foi então que percebeu ter caído em um golpe.

“Faça sua lição de casa e, se for bom demais para ser verdade, provavelmente é”, aconselhou o investidor enganado.

Coinbase dá dicas para não cair no golpe

A maior corretora de criptomoedas dos EUA, Coinbase, também precisou vir a público alertar seus clientes sobre o golpe de “matança de porcos”.

“A Coinbase viu um aumento preocupante nas plataformas fraudulentas de investimento em criptomoedas que estão obtendo vítimas por meio de conexões em aplicativos de namoro e redes sociais. Estamos incentivando nossos usuários a ficarem atentos a esse tipo de golpe de engenharia social”, disse a corretora na última quinta-feira (18).

A empresa explica que, embora não seja novidade que golpistas apliquem golpes em aplicativos de namoro, a natureza irreversível das transações de criptomoedas pode tornar esses golpes “devastadores”.

“Esse esquema é particularmente eficaz porque depende de um golpista que cria confiança com sua vítima às vezes por um longo período de semanas ou meses”, descreve a Coinbase.

A corretora então listou dicas para que investidores não caiam neste tipo de esquema, sendo a principal delas desconfiar de qualquer oportunidade de investimento apresentada por pessoas em fóruns online ou aplicativos de namoro.

A segunda dica é não divulgar sua situação financeira para pessoas que conheceu online, nem fazer publicações que lhe exponham dessa forma nas redes sociais.

Além disso, é importante sempre pesquisar de forma independente qualquer plataforma de negociação na qual você cogite confiar seu dinheiro.

Por fim, a Coinbase também incientiva que as vítimas denunciem as fraudes, incluindo a URL e o endereço para qual as criptomoedas foram enviadas, seja para a Coinbase ([email protected]), para o Centro de Reclamações de Crimes na Internet do FBI, ou para a central de sites fraudulentos do Google.

Procurando uma corretora segura que não congele seus saques? No Mercado Bitcoin, você tem segurança e controle sobre seus ativos. Faça como nossos 3,8 milhões de clientes e abra já sua conta!

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store